O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

Perspectivas da negritude são tema de nova série de vídeos do Centro Cultural Vale Maranhão

O Centro Cultural Vale Maranhão lança nesta sexta-feira, 13 de maio, às 17h, a série de vídeos Negritude Atitude. O projeto, criado e dirigido pela historiadora Paula Porta, reúne personalidades de diferentes gerações e áreas de atuação para debater sobre atualidade, sentidos e pertinência do conceito de negritude.

Ao todo, onze entrevistas foram realizadas com nomes como Conceição Evaristo, Walter Firmo, Rincon Sapiência, entre outros. “Nossa expectativa é que os vídeos contribuam para fortalecer e instigar os jovens. Que cheguem àqueles que logo irão se deparar com essa sociedade disfuncional, em que a maioria da população é destratada e está sujeita a violências de todo tipo por conta de suas características físicas. É preciso saber mais sobre experiências, trajetórias, pensamentos e produções da população preta para compreender o quanto o racismo nos atrapalha e faz desperdiçar talentos e energia criadora. Como diz o poeta Carlos de Assumpção, um dos nossos entrevistados, do alto de seus 92 anos, enquanto não se resolver a questão da igualdade, o país vai continuar patinando sem sair do lugar”, destaca Paula.

A direção da série de vídeos também é assinada por Jonas Pires, que é o responsável pela fotografia. “É um projeto de grande importância para nosso povo. 76% da população maranhense é negra! Sabemos o quanto temos que batalhar para chegar a algum lugar. O enfrentamento, a educação e a consciência são necessárias para avançar. O caminho é longo e ainda tem alguns remando contra os seus. O audiovisual pode chegar longe e é uma ferramenta poderosa contra a opressão e a desigualdade”, afirma Jonas.

As entrevistas serão lançadas sempre às sextas-feiras, quinzenalmente, até outubro. O projeto prevê, ainda, o lançamento de um filme, em novembro. Todo material produzido poderá ser assistido no Youtube (youtube.com/centroculturalvalemaranhao) e no Instagram (instagram.com/centroculturalvalemaranhao) do CCVM.