Viveiro de mudas é construído para criar oportunidades de negócio na comunidade Açaí km 1700

Com o objetivo de estimular o potencial empreendedor da comunidade Açaí km 1700, o time Enactus Facimp desenvolve mais um projeto na localidade denominado “Muda aí”. A ideia consiste na construção de um viveiro, com foco no cultivo e comercialização do caroço do açaí e na complementação de renda da comunidade.

A estrutura do viveiro já foi montada e fica a 30 quilômetros de Imperatriz. A população local e os acadêmicos do time se uniram formando uma força tarefa para construir um espaço, com a expectativa de abrigar uma capacidade de cultivo de mil mudas pré-prontas.

“A construção do viveiro foi essencial para fortalecer ainda mais a nossa relação com a comunidade. Queremos impactar as vidas dos moradores e o “Muda aí” é apenas o começo de uma longa jornada dos nossos sonhos e idealizações junto à essa localidade”, comentou com entusiasmo, Isabella Toledo, líder do time Enactus Facimp.

Por meio de um viveiro como esse germinam diversos tipos de plantas que podem ser frutíferas e hortaliças, desenvolvendo essas espécies, para, em seguida abastecer o comércio e, consequentemente, o consumo da população.

O “Muda aí” não é uma novidade na comunidade Açaí km 1700. Outros três projetos são desenvolvidos com a participação dos moradores proporcionando novas possibilidades econômicas para essa região, como o Adubaí e o Cafeçaí. Estas ideias, em específico, são com foco no reaproveitamento do caroço do açaí para a produção de adubo, além do projeto  “Tijoloaí”, que faz a montagem de tijolos ecológicos sem precisar da queima, necessitando apenas da prensagem e de recursos ali existentes.

A professora coordenadora do time Enactus Facimp, Raiana Batista, ressalta a importância desses quatro projetos tanto no viés acadêmico quanto para a potencialização da região para os moradores. “É um incentivo para ambas as partes, tanto comunidade quanto alunos. Os alunos se incentivam a continuar suas ações com os projetos de empreendedorismo social e a comunidade se beneficia destas belíssimas ações”.