Prefeitura de São Luís segue com entrega de cestas alimentares para famílias em vulnerabilidade social na Liberdade

A Prefeitura de São Luís, por meio das Secretarias Municipais da Criança e Assistência Social (Semcas) e Segurança Alimentar (Semsa), deu sequência nesta sexta-feira (30), à entrega de parte das 10 mil cestas de alimentos do Programa Brasil Fraterno, uma parceria da Prefeitura com o Governo Federal, destinadas às famílias em situação de vulnerabilidade social do território do quilombo urbano da Liberdade. Foram entregues mais 600 cestas de alimentos às famílias cadastradas moradoras das ruas Inglês de Sousa, Gregório de Matos, Epitácio Pessoa e suas transversais, todas localizadas na Brasília do Matadouro, na Liberdade. 

O secretário de Segurança Alimentar, Júnior Vieira, acompanha a entrega das cestas e vê de perto a diferença que elas estão fazendo na vida das pessoas. “As pessoas estão muito agradecidas, pois a pandemia puniu severamente as famílias mais vulneráveis e a determinação do prefeito Eduardo Braide é distribuir as cestas o mais rápido possível para garantir alimento na mesa de quem mais está precisando nesse momento”, destacou Júnior Vieira. 

Cada família recebeu uma cesta com 5kg de arroz, 2kg de feijão, 1kg de açúcar, quatro pacotes de macarrão, três pacotes de leite, um pacote de flocão de milho, óleo de cozinha e 1kg de farinha branca. Alimentos que vão fazer muita diferença para a família do senhor Raimundo Moraes, 74 anos. “Vivo com meu filho, minha nora e meu neto e só ela está trabalhando e essa cesta vai ajudar muito”, garantiu o morador da Liberdade há 40 anos. 

“Na próxima semana terminaremos a entrega aqui na Liberdade e aí iniciaremos no Diamante e Sítio do Meio, seguido do território da Fé em Deus que encerra esta etapa”, explicou a titular da Semsa, Rosângela Bertoldo. 

Quem também comemorou ao receber a cesta foi a marisqueira Tânia Costa. “Sou só eu e meu filho e essa cesta vai me ajudar demais, porque a venda de mariscos nem sempre é boa”, afirmou. 

A técnica de enfermagem Eva dos Santos, de 45 anos, é a única que está trabalhando em casa e ficou aliviada ao receber a cesta. “Meu filho faz alguns bicos quando aparece e tem meu neto e essa ajuda é uma benção, pois comida é o que mais pesa numa casa”, frisou Eva.

Programa Brasil Fraterno 

As 10 mil cestas que estão sendo distribuídas foram adquiridas por meio da iniciativa Brasil Fraterno, do Governo Federal, com articulação do Ministério da Cidadania, Fundação Cultural Palmares e parceria do Sistema S, com o objetivo de arrecadar e doar cestas de alimentos para pessoas em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar decorrente dos efeitos econômicos provocados pela pandemia da Covid-19. 

Os alimentos são destinados às famílias que moram na região do Quilombo Urbano da Liberdade, que agrega ainda os bairros da Camboa, Fé em Deus e Diamante.