Nova secretária de Educação visita a regional de Santa Inês

“Primeiro, é uma satisfação muito grande, porque eu sou professora da rede estadual de Educação há mais de 20 anos, e estar aqui é o meu locus. Não é só a Leuzinete que está na Secretaria Estadual de Educação, no comando, mas, os profissionais de educação que estão espalhados pelo estado fazendo educação pública de qualidade”. Com esta fala, a atual secretária de Estado da Educação, Leuzinete Pereira da Silva, se apresentou aos servidores da Unidade Regional de Educação (URE) de Santa Inês, nesse sábado (9). 

Acompanhada do governador Carlos Brandão, que cumpria agenda de inaugurações de obras no município, a secretária visitou a URE, que recebeu do Governo do Estado a sua sede própria, no mês passado. Na conversa com a diretoria da URE foram tratados temas como: os avanços da educação e as demandas da regional que engloba 12 municípios, com 59 escolas e cerca de 16.800 estudantes. 

“O governador Carlos Brandão mostrou no seu discurso o compromisso que tem com a educação pública de qualidade. Acredito que ele vai ampliar as políticas do Programa Escola Digna. Vejo nas suas palavras que ele é comprometido e cuidará bem do povo do Maranhão. Por outro lado, a secretária de Educação, Leuzinete Pereira, é uma professora de carreira, conhece os nossos sonhos e angústias. Estamos nos sentindo muito bem representados. Tenho certeza que vamos avançar ainda mais”, disse Paulo Rodrigues dos Santos Filho, gestor Regional da URE de Santa Inês.

Na comitiva, além do governador Brandão e da secretária Leuzinete, estavam presentes outros secretários de Estado, deputados estaduais, o prefeito de Santa Inês, Felipe dos Pneus, e o diretor do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), Alex Oliveira. 

A visita se estendeu ao IEMA Bilíngue, unidade Santa Inês, segunda escola da rede pública do Maranhão a ofertar o ensino bilíngue a seus alunos. A primeira foi inaugurada em São Luís, em 2020. A escola que tem 12 salas de aula, oferecerá Ensino Fundamental Integral para crianças entre 6 e 10 anos, numa estrutura completa. Neste primeiro ano, a escola iniciará exclusivamente com alunos do 1º ano e seguirá um cronograma de expansão até 2026. 

“O IEMA Bilíngue é resultado do esforço imensurável do Governo do Maranhão em estender a educação de qualidade para todos e todas, já ampliando a possibilidade de integração com a globalização. Um espaço que permite que crianças da rede pública possam estudar de forma integrada a Língua Portuguesa com a Língua Inglesa, para que ela se prepare melhor. Isso é um grande avanço. Fora todo o trabalho realizado com o Escola Digna”, enfatizou a secretária de Educação.

O governador Carlos Brandão destacou a promoção da democratização ao acesso a uma educação de qualidade e para todos, realizada pelo Governo do Maranhão.

“Com essa segunda escola bilíngue a gente vai ampliar a oportunidade para que mais crianças possam aprender um segundo idioma. Além disso, temos o Cidadão do Mundo, que dá oportunidade a jovens de ensino público a ter acesso à intercâmbio em outros países para aperfeiçoar o inglês, o francês, espanhol. É uma experiência única, valiosa, que o nosso governo viabiliza para que esse jovem possa aprender mais um idioma. Já foram mais de 600 estudantes para o exterior. E vamos continuar avançando muito mais”, disse.

“A escola bilíngue é um avanço muito grande e alavanca a cidadania das nossas crianças e vai fazer diferença na vida delas. Trabalho que começou com Flávio Dino e continua com Carlos Brandão”, pontuou Carlito Colares, gestor geral do IEMA Bilíngue.