Governo inicia processo de certificação para 706 trabalhadores do CadÚnico no atendimento às famílias em situação de vulnerabilidade

O Governo do Estado do Maranhão, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Social (Sedes), promoverá, de quarta-feira (07) até sexta-feira (09), a segunda etapa da Formação da primeira turma de Instrutores do Cadastro Único (CadÚnico).

Cerca de 706 trabalhadores do Cadastro Único para Programas Sociais, dos 217 municípios maranhenses, onde estarão participando de forma remota, através de uma plataforma web, desenvolvida pela Sedes, para formação, habilitação e certificação dos Entrevistadores do CADÚNICO na prestação dos serviços de atendimento às famílias beneficiárias de Programas Sociais.

O secretário Márcio Honaiser ressalta que o Governo do Estado vem buscando estratégias para dar continuidade e qualidade na prestação desses serviços, para um melhor atendimento ás famílias em situação de vulnerabilidade social.

“O objetivo de todas estas etapas de capacitação, que tem ao todo 1660 trabalhadores inscritos, é para que passamos qualificar as informações com diagnósticos reais e identificados dos níveis de vulnerabilidade do nosso Estado, garantindo maior visibilidade para o planejamento de políticas públicas e a implementação de outras ações”, explicou Márcio Honaiser.

O secretário destaca, ainda, que o Governo do Maranhão não vem medindo esforços para que essas ações aconteçam mesmo em tempos de distanciamento social para que as famílias beneficiárias dos Programas Sociais não sofram mais perdas e danos causados pela pandemia.

Avaliação

A secretária adjunta de Renda e Cidadania, Ana Gabriela Borges, explica que nessa segunda etapa, será aplicada uma prova de avaliação para a certificação e habilitação desses profissionais para a função de entrevistadores, aonde serão beneficiados tanto a população inseridas no Cadastro Único, diminuindo o risco de bloqueio, suspensão e cancelamento dos seus benefícios, bem como as famílias q estão na linha de pobreza, público alvo da Busca Ativa, ainda não inseridas no CAD, que nunca acessaram benefícios sociais. 

“Após esses três dias, esses trabalhadores estarão aptos a fazerem atendimentos através do processo de entrevistas, adquirindo dados qualificados e diagnósticos identificados de níveis de vulnerabilidade das nossas famílias na linha de pobreza e extrema pobreza os tirando da invisibilidade”.

Para a secretária municipal de Assistência Social do Município de Belágua, Jeane Souza Saraiva, a capacitação para formação de instrutores do cadastro único neste período de pandemia foi um momento ímpar.

“A capacitação por meio de videoconferência para nós que trabalhamos nos municípios, está servindo para nos qualificar e esclarecer algumas dúvidas sobre a nossa operacionalização em tempos de isolamento social. Isso demonstra o compromisso do Governo do Maranhão com seus pares e com as famílias em situação de vulnerabilidade social”, finaliza Jeane.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.