Fórum de São Luís intensifica medidas de prevenção à Covid-19

O Fórum Des. Sarney Costa, em São Luís, intensificou as medidas de prevenção do contágio pelo novo coronavírus (Covid-19), seguindo os protocolos determinados nas portarias-conjuntas do Tribunal de Justiça e Corregedoria Geral de Justiça do Maranhão e as medidas previstas em portaria da diretora do fórum, juíza Andréa Furtado Permultter Lago. Além dos espaços internos, é realizada diariamente a sanitização da área externa como estacionamentos, escadarias e os acessos ao prédio. Também é exigido o uso de máscara, disponibilizado álcool 70% para limpeza das mãos e é feita a aferição da temperatura corporal de todos que entram no fórum.

A sanitização da área externa, segundo o coordenador administrativo do fórum, Carlos Izoni, é feita duas vezes ao dia. Nos espaços internos de maior fluxo de pessoas como corredores, recepção, próximo aos caixas eletrônicos, elevadores, banheiros, salões dos júris, entre outros, esse serviço é realizado três vezes ao dia (às 7h, 11h e 16h), utilizando produto à base de hipoclorito de sódio. Piso, paredes, teto, bancadas, assentos, móveis, tudo passa pela desinfecção.

Foram feitas marcações em poltronas, cadeiras e no piso para garantir o distanciamento social de 1,5m; colocados dispositivos com álcool em gel nos espaços comuns, para uso coletivo; os elevadores só poderão transportar no máximo três pessoas por vez; entre outras medidas. O horário de funcionamento para o público externo foi reduzido para evitar aglomerações e garantir as normas sanitárias. Até o dia 31 de julho o órgão ficará aberto das 8h às 12h, mantendo o expediente interno até as 18h. Também está sendo adotado o rodízio de servidores para reduzir a quantidade de pessoas no prédio.

MENOR RISCO – “Como todos os setores da sociedade, os órgãos públicos estão retomando as suas atividades. O Tribunal de Justiça e a Diretoria do Fórum tomaram medidas para que os serviços presenciais retornassem com o menor risco de contaminação para os magistrados, servidores e jurisdicionados”, disse o juiz titular da 4ª Vara do Tribunal do Júri de São Luís, José Ribamar Goulart Heluy Júnior. Ele ressalta que os fóruns não poderiam mais permanecer fechados quando os demais setores da sociedade estão retomando as suas atividades, seguindo protocolos de higienização, conforme recomendações das autoridades sanitárias. “Vejo que as pessoas podem se sentir tranquilas da mesma forma como hoje estão se dirigindo para centros comerciais, bares, restaurantes”, afirmou o magistrado.

Para o defensor público Cosmo Sobral, a melhor forma de seguir as medidas sanitárias indicadas no protocolo é ter a compreensão de que “vivemos numa coletividade e que o vírus é um organismo invisível e inimigo comum. Trabalhamos num espaço coletivo e a ação equivocada de um pode causar um dano muito grave na saúde do outro”, afirmou. Ele disse acreditar que os cerca de 40 defensores públicos que atuam todos os dias nas diversas unidades judiciais do fórum entendem que as medidas adotadas são compatíveis com os protocolos de segurança sanitárias indicados pelos mais renomados especialistas em saúde e devem ser seguidas por todos. “Temos a consciência de que o vírus ainda não foi erradicado. Além disso, o fórum recebe, todos os dias, um número muito elevado de pessoas, inclusive muitos idosos e outros que estão entre os mais vulneráveis à infecção pela Covid”, concluiu.

Na opinião do oficial de Justiça Nonato Reis o fórum tem tomado as medidas adequadas para garantir um padrão de segurança. “Naturalmente, não nos deixa absolutamente tranquilos, porque é uma doença letal que ainda está em expansão. Mas nos dá as condições possíveis para desenvolver o nosso trabalho”, enfatizou. Pensamento semelhante tem a servidora Rita Barroso; “Seguros mesmo, diante da pandemia, não dá para ter certeza, mas acredito que a direção tem envidado esforços para minimizar os riscos de contaminação. Considero importante a preocupação, sobretudo com os servidores”, ressaltou a bibliotecária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.