O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

CNJ prorroga pesquisa sobre assédio e discriminação no Judiciário

Fica aberta até o dia 17 de dezembro deste ano a pesquisa nacional para diagnosticar situações de assédio e discriminação no Poder Judiciário. O levantamento vai ouvir a magistratura, servidores, servidoras, profissionais de empresas e entidades terceirizadas e estagiários e estagiárias.

O estudo vai assegurar o sigilo das pessoas participantes e os resultados estão previstos para serem divulgados em dezembro.

O levantamento nacional foi elencado como instrumento para identificar os tribunais que demandam mais acompanhamento pelo CNJ e as práticas violadoras de direitos mais recorrentes, bem como para direcionar as próximas ações do Comitê de Prevenção e Enfrentamento do Assédio Moral e do Assédio Sexual e da Discriminação no Poder Judiciário.