.

Cinco estratégias para vencer o desânimo e ir para a academia

“Esse ano, o projeto ‘Vida Saudável’ vai sair do papel!”, você diz. Já procurou a nutricionista para prescrição da dieta mais adequada, foi ao supermercado e comprou os alimentos  indicados, fez a avaliação física com o professor, já se matriculou na academia e está indo todos os dias – ou na maioria deles. Mas em meio à correria, carreira, casa, família e outros afazeres, aquele “gás” do início da jornada e do compromisso da vida saudável vai diminuindo.

O professor e educador físico do Centro Universitário Estácio São Luís, Hirlon Pires Braga, explica o que, em sua opinião, é um dos principais motivos para desistir da atividade física regular. “As pesquisas apontam que 90% das pessoas que iniciam um programa de treinamento o abandonam em até três meses. Isso se deve à falta de hábito, que está relacionado à educação que recebemos. Para mudar esse quadro, precisamos de política pública aplicada nos programas de atividade física e saúde, que sejam efetivos e permanentes”, afirma.

Mas, e agora, o que fazer para não desanimar? O professor dá cinco dias para vencer a indisposição e não desistir.

1- Comece devagar.
Segundo o especialista, o ideal é que a atividade física seja feita aos poucos e a carga vá aumentando com o tempo. “O aluno deve ir no seu tempo, realizando as atividades conforme consegue e ir elevando a intensidade aos poucos, sempre com a ajuda profissional”, recomenda.

2-  Definir e estabelecer metas atingíveis.
O ideal é que sejam estabelecidas metas a curto, médio e longo prazo, mas de formas conscientes e alcançáveis, nada muito mirabolante. À medida que for alcançando, o sentimento de “eu sou capaz” também auxilia na motivação para continuar.

3-  Escolha um exercício físico que lhe traga prazer.
É indicado encontrar uma atividade que você goste de praticar e que não seja maçante, para que não chegue ao ponto em que a realização do exercício se torne um fardo. “É importante encontrar uma atividade que dê prazer ao executar. Isso porque quando se faz algo que não se tem vontade, nem afinidade, as chances de desistir são maiores”, afirma o professor.

4- Reveja a sua alimentação.
Para ter o resultado desejado, é necessária a união da atividade física regular à alimentação adequada para cada caso, ambos com acompanhamento profissional. Com a dieta feita especificamente para cada momento, as chances de obter o resultado almejado aumentam.

5- Registre e acompanhe o seu progresso.
Seja por foto ou vídeo, seja escrevendo as medidas alcançadas com o passar do tempo, seja postando em um perfil nas redes sociais: o importante é registrar os avanços. “O sentimento de satisfação ao ver o corpo mudando, a saúde melhorando e a percepção de que, agora, você consegue realizar coisas que não conseguiria tempos atrás dá ânimo para continuar e serve como motivação”, conclui.