TVN & Rico choro com vida na Praça

A TVN, empresa de telefonia, TV à cabo e Internet Fibra Ótica vai muito além da sua missão técnica e como empresa com responsabilidade social ativa, apoia fortemente diversos projetos culturais relevantes para disseminar e democratizar a cultura em São Luís.

Entre os projetos patrocinados pela TVN, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Maranhão, está o “Rico Choro Com Vida na Praça 2019”, evento já consolidado no calendário musical e cultural da capital maranhense, sempre aguardado com muita ansiedade pelo público a cada edição, sob a produção de Ricarte Almeida Santos.

A estreia dessa temporada de 2019  aconteceu no último sábado, na Praça da Fé no Reviver, e começou com a discotecagem criativa do DJ Franklin e teve um momento especial com a performance do mímico Gilson César recitando o poema “Roda de Choro”, de autoria de Paulo César Pinheiro, no trocadilho entre o choro musical e o choro de lágrimas.

Em seguida, o Regional Caçoeira fez jus ao nome, seus instrumentos convertidos em redes de pescar ritmos, num passeio pela diversidade musical brasileira, prestigiando a obra de autores maranhenses e prestando as devidas homenagens ao compositor Joãozinho Ribeiro – dele executaram, emendadas, “Milhões de Uns” e “Asas da Paixão”. Wanderson Silva (percussão), Wendell Cosme (cavaquinho de seis cordas), Lee Fan (flauta e saxofone) e Tiago Fernandes (violão sete cordas) abriram sua apresentação com “Cheguei” (Pixinguinha) de cartão de visitas, seguida de “Espinha de Bacalhau” (Severino Araújo). Destaque-se, ainda, de seu repertório, as toadas “Bela Mocidade” (Donato Alves) e “Maranhão, Meu Tesouro, Meu Torrão” (Humberto de Maracanã).

Após um intervalo, em que Franklin voltou a comandar a festa, era a vez da grande atração da noite, Mestre Solano, o rei das guitarradas. Ele subiu ao palco trajando chapéu e uma camisa colorida, botando literalmente a plateia para dançar.  Empunhando sua guitarra, atacou de repertório completamente autoral, somando o baterista Cláudio Castro ao grupo, dando corpo à sonoridade de suas guitarradas. Não sobrou ninguém sentado quando ele cantou “Americana”, seu maior hit.  

Em breve, novas apresentações itinerantes do projeto pela cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.