Tirolez ensina como montar uma tábua de queijos com os acompanhamentos perfeitos

Montar uma tábua de queijos é uma tarefa mais fácil do que você imagina. Basta investir nos acompanhamentos mais adequados para realçar mais o sabor. Aprenda com a Tirolez, uma das mais tradicionais marcas de laticínios do País, como harmonizar diferentes sabores e criar a melhor experiência de consumo.

O primeiro passo para montar a tábua perfeita é valorizar as características de cada queijo. Para isso, explore a variedade na tábua, invista em texturas (massa dura, semidura, mole e cremosa); maturação (do menos curado aos mais maturados) e intensidade do sabor (doce, suave e inteso).

Além disso, é importante servir os queijos seguindo a ordem dos ponteiros do relógio, ou da esquerda para a direita, partindo dos mais suaves aos mais intensos, para evitar que um dos queijos ofusque o sabor do outro.

Agora, aprenda como harmonizar da melhor forma cada tipo de queijo, usando de elementos doces, crocantes, intensos e suaves:

Queijo Brie: é um queijo mole, cremoso e suave. Os acompanhamentos perfeitos são mel e nozes.

Queijo Gruyère: é um queijo encorpado, com sabor ligeiramente adocicado. Combina com focaccia, frutas secas ou frutas frescas, como a uva.

Queijo Reino: um queijo de massa relativamente macia, que oferece sabor intenso e picante. Combine com frutas secas ou frescas.

Queijo Parmesão: é um queijo duro de textura granulada. Acompanha muito bem azeitonas e presunto cru.

Queijo Emmental: queijo de massa prensada cozida, de cor amarelo-clara, com sabor suave e ligeiramente adocicado. Combinam com uvas, doces e compotas.

Queijo Gouda: de textura semidura, de sabor suave e levemente adocicado, com aroma característico. Sua harmonização é igual ao Queijo Emmental.

Queijo Gorgonzola: de textura cremosa, sabor intenso e levemente salgado, que derrete facilmente na boca. Esse tipo de queijo combina com uvas e peras, pois quebra sua intensidade.

Queijo Provolone: é um queijo de massa semidura, de cor amarelo-palha, que oferece, para os apreciadores, um sabor salgado e defumado. Seu acompanhamento ideal é o presunto.

O corte de cada um desses queijos também é muito importante para uma tábua de queijos irresistível. Os queijos de massa mole, assim como o Queijo Brie, são cortados em pedaços pequenos e triangulares, como se fossem pequeníssimas fatias de bolo. Faça o mesmo corte o Queijo Gruyère ou corte-os em duas metades, considerando a pequena fatia sugerida inicialmente. Aqueles em forma de barra ou rolo são partidos em fatias individuais, mais ou menos grossas, de acordo com o seu gosto. Se o queijo for em forma de bola, deverá ser cortado em quartos. Já os queijos em formato de cuia, o formato tradicional do Queijo Reino, deve ser cotado em triângulos, seguindo o seu formato. Há também os mais duros, como o Queijo Parmesão, que devem ser degustados em lascas de formas irregulares. Nesse caso, não se recomenda comer a casca, pois é mais dura e pouco apetitosa.

Além desta dica, há muitas outras disponiveís na Escola do Queijo Tirolez no Youtube da marca, que tem o propósito de transformar consumidores em especialistas em queijo. Confira!

Sobre a Tirolez

Fundada há 41 anos, a Tirolez é uma das mais tradicionais marcas de laticínios do País. Com mais de 1.900 colaboradores, a empresa dispõe de seis fábricas e um Centro de Distribuição em São Paulo. Suas fábricas localizam-se em Minas Gerais (Tiros, Arapuá e Carmo do Paranaíba), em São Paulo (Monte Aprazível e Lins) e em Santa Catarina (Caxambu do Sul).

Os produtos Tirolez possuem grande aceitação no mercado brasileiro em razão da elevada qualidade e tradição. Tais características decorrem, entre outras causas, da qualidade do leite, do cuidado e do carinho que dedica a seus produtos durante todas as etapas de produção. O portfólio da empresa é composto por mais de 30 tipos de produtos e mais de 100 SKUs, que podem ser encontrados em todo o Brasil.