Tire suas dúvidas sobre o Plano Emergencial de Empregos lançado do Maranhão

O governador Flávio Dino lançou, na última quinta-feira (20), um pacote de investimentos e medidas para gerar empregos no Maranhão. É o Plano Emergencial de Empregos Celso Furtado. Veja abaixo perguntas e respostas sobre o plano:

O que é o plano?

É um conjunto de investimentos, obras e compras públicas entre agosto e dezembro deste ano, do Governo do Maranhão, para aquecer a economia e gerar empregos.

Quem vai oferecer os empregos?

As empresas que executam as obras do governo estadual continuam as responsáveis por oferecer os empregos. Com os investimentos e as compras feitas pelo governo estadual, o objetivo é que isso crie mais empregos até o fim do ano. 

Existe uma meta?

A meta é criar mais de 62 mil empregos entre agosto e dezembro deste ano, igualando o desempenho verificado no mesmo período do ano passado. O número se refere aos postos de emprego com carteira assinada.

Além dos investimentos e compras, há outras medidas?

Sim. Entre elas, a criação do Programa Emprego Jovem, para gerar vagas, inicialmente, a 2 mil pessoas no início da vida profissional. O projeto será enviado à Assembleia Legislativa. Também já estão valendo medidas fiscais como anistia, parcelamento e desconto em multas e juros de créditos tributários. 

Qual o valor total do pacote?

R$ 558 milhões entre agosto e dezembro.

De onde vem o dinheiro?

As fontes dos recursos são essencialmente o Tesouro do Estado, EMAP, Fundo Escola Digna, Lei Aldir Blanc, Compensação Ambiental, Decisão do STF, Fundo Nacional de Segurança Pública e Fundação Open Society.

Quais serão as áreas de investimento?

Elas estão assim divididas:

Infraestrutura: R$ 218 milhões
Educação: R$ 144 milhões
Saúde: R$ 31 milhões
Cultura, Esporte e Lazer: R$ 78 milhões
Meio Ambiente: R$ 36 milhões
Habitação: R$ 10 milhões
Agricultura e pesca: R$ 12 milhões
Desenvolvimento social: R$ 4,4 milhões
Economia Solidária: R$ 3,5 milhões
Segurança Pública: R$ 20 milhões

Por que o nome Celso Furtado?

O plano homenageia Celso Furtado, por sua preocupação pioneira com o desenvolvimento do Nordeste, mediante a criação da Sudene. “Celso Furtado completaria 100 anos este ano. Dentre tantos legados, ele dissertou sobre a importância do Maranhão para a economia do Nordeste, ainda nos anos 50”, disse o governador Flávio Dino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.