Giro de Noticias

Suzano valoriza a importância da família e apoia a maternidade em suas múltiplas faces

Na Suzano, o papel de quem cuida sempre foi muito importante e, por isso, a empresa comemora a data do Dia das Mães com referência à Família, para valorizar aqueles que estão com as crianças, sejam eles mães solteiras, pais, avós, tios, pais adotivos ou até mesmo um amigo. Para a empresa, por meio de seu Grupo Plural, no Dia da Família todos devem ser representados e homenageados.

A coordenadora da área de saúde e segurança da Suzano, Izabela Lobato de Souza, mãe da Muriel, Maria Stela, Melina e do Délcio Vitor, afirma que a maternidade desenvolve diversas habilidades relacionadas ao comportamento, ajudando nas relações com as outras pessoas. A profissional também é idealizadora do projeto Segurança no Lar, que leva até 40 crianças, filhos dos colaboradores para conhecer a fábrica, com objetivo de mostrar para aos pequenos a importância do trabalho dos pais e para que eles criem a consciência sobre a necessidade de segurança no desenvolvimento de algumas atividades.

Ela conta ainda que a maternidade nasceu antes de ser mãe dos próprios filhos. É que ela, já muito nova, tomou para si a responsabilidade de ajudar nos cuidados com os filhos das irmãs. Izabela explica que dividir a maternidade e carreira sempre foi uma constante em sua vida. “Eu nunca deixei de lutar pelos meus filhos da melhor forma possível; sempre dividi a maternidade com o trabalho. Nunca foi fácil, mas sempre busquei participar de todos os momentos importantes da vida deles. Existiram inseguranças para deixar as crianças com babás, mas sempre busquei conciliar as duas jornadas e mostrar a importância do meu trabalho para eles”, disse.

Há dois anos na empresa, a operadora de produção na área de conversão Tissue, Erica Dias, mãe da Esther de sete anos, conta que a maternidade foi um momento inesperado, pois ela ainda estava no último ano do ensino médio e contou com a ajuda de todo o corpo docente da escola para conseguir concluir os estudos e ingressar no mercado de trabalho. “Minha filha foi o presente mais lindo e especial que eu pude receber […]. Eu ainda não sou casada com minha parceira, mas é claro que, a gente está namorando com um propósito e estamos preparando todos à nossa volta. De início foi bem difícil falar sobre nossa relação com minha filha, mas quando eu falei minha filha teve a melhor reação que eu poderia esperar e me mostrou que o preconceito não vem de berço. Eu sempre ensinei a ela a importância de respeitar todos do jeito que são, do jeito que querem ser e que não somos iguais, somos todos diferentes”, contou

Para a Suzano, os temas de diversidade e inclusão fazem parte do dia a dia e a empresa busca promover ações que visam ampliar a representatividade, e criar uma cultura de respeito à individualidade em toda a cadeia de valor da companhia.

A mecânica de máquina florestal, Letícia Freitas, mãe da Beatriz, afirma que não foi fácil conciliar o trabalho e a maternidade. “Quando minha filha era pequena, eu cheguei a desistir de uma oportunidade de trabalho para cuidar da minha filha. Hoje, ela tem 10 anos e ainda precisa de mim, mas decidi me dedicar a minha carreira para dar uma vida melhor pra ela e pra minha família.”

Letícia, a primeira mecânica florestal da Unidade Florestal do Maranhão reforça que quer que a filha reconheça desde pequena o legado do seu trabalho. “Ela é o motivo da minha dedicação e faz com que eu dê meu melhor todos os dias, pois sei que ela está sempre me esperando no retorno para casa com um sorriso lindo. Tudo que eu faço é por ela, a importância do meu trabalho é um dos valores que eu quero passar pra ela.”

Segundo o coordenador de Gente e Gestão da Unidade Imperatriz, a valorização da família gera benefícios nos índices de engajamento, segurança e produtividade dos colaboradores. “Transformamos o mundo por meio de pequenas mudanças. Uma iniciativa que pode parecer simples hoje, significa muito para diversas pessoas que precisam conciliar o trabalho e o tempo dedicado ao cuidado com os filhos. Na Suzano, todo dia é dia de valorizar essas colaboradoras que fazem de tudo pelo bem-estar de suas famílias e garantir que também consigam buscar o sucesso em suas respectivas carreiras. Aqui, todo dia é dia das mães e das famílias.” Ressalta Fino.

Sobre o Plural

O Grupo Plural foi criado em 2016 com o objetivo de proporcionar oportunidades iguais para pessoas de diferentes gêneros, etnia, orientação sexual e limitações e combater qualquer tipo de preconceito dentro do ambiente de trabalho. Orgânico e voluntário, o movimento ganhou força e, depois de ampliado em 2018, foi institucionalizado no ano passado como estratégia de Sustentabilidade, Diversidade e Inclusão da Suzano. O Plural é dividido em diferentes frentes de atuação, entre elas, a de mulheres, PCDs, LGBTI+, gerações, negros.

Sobre a Suzano

A Suzano, empresa resultante da fusão entre a Suzano Papel e Celulose e a Fibria, tem o compromisso de ser referência global no uso sustentável de recursos naturais. Líder mundial na fabricação de celulose de eucalipto e uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina, a companhia exporta para mais de 80 países e, a partir de seus produtos, está presente na vida de mais de 2 bilhões de pessoas. Com operações de dez fábricas, além da joint operation Veracel, possui capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano. A Suzano tem mais de 35 mil colaboradores diretos e indiretos e investe há mais de 90 anos em soluções inovadoras a partir do plantio de eucalipto, as quais permitam a substituição de matérias-primas de origem fóssil por fontes de origem renovável. A companhia possui os mais elevados níveis de Governança Corporativa da B3, no Brasil, e da New York Stock Exchange (NYSE), nos Estados Unidos, mercados onde suas ações são negociadas.