SESI-MA conquista vaga inédita para Torneio Mundial de Robótica na categoria FTC

BRASÍLIA – Uma mistura de garra, determinação, expectativas e animação marcou o final de semana de mais de 2 mil estudantes de todo o Brasil que participaram do maior Torneio Nacional de Robótica, dentro da programação do Festival SESI de Educação, realizado em Brasília. Dez equipes maranhenses participaram da disputa com mais de 255 equipes de todo país em quatro grandes competições que integram a temporada 2024 do Torneio Nacional SESI de Robótica. Foram elas: a FIRST® LEGO® League (FLL), FIRST® Tech Challenge (FTC), a F1 in Schools e a estreia do Maranhão na FIRST® Robotics Competition (FRC). A classificação da equipe Everest para participar do Mundial, nos Estados Unidos, em abril, foi conquistada em Brasília.

Na FTC, o SESI-MA foi muito bem representado pelas equipes da Escola SESI São Luís, Falcons, que conquistou o prêmio de 2º lugar na categoria Design de Robô, e a Everest, que de maneira emocionante e inédita, trouxe para o Maranhão o 3º lugar na arena, o 2º lugar no Prêmio Inspiração (o mais importante da categoria), garantindo a vaga para o 2024 FIRST® Championship Houston, que acontece em abril, nos Estados Unidos, juntamente com o time do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul.

Muito além dos robôs, a robótica ensina sobre trabalho em equipe, espírito de competidor, confiança, desempenho e, claro, traz muito conhecimento para vida acadêmica e profissional.

Eugênio Hoffmann, professor e técnico campeão da Everest, destacou que ficou impressionado com a inventividade desses alunos. “Eles conseguem resolver os desafios da temporada com muita imaginação e isso é incrível. A primeira coisa que fizemos foi analisar o desafio da temporada e preparar um planejamento para um robô completo, que executasse todas as tarefas do desafio. Mas o nosso maior desafio foi o tempo. Nessa categoria temos apenas seis semanas do lançamento da temporada até a competição. Todos estão com expectativas a mil agora para o Mundial e extremamente felizes com o resultado alcançado, porque conseguimos executar tudo que foi treinado”, destacou Hoffmann.

É uma conquista muito grande ver a minha equipe ganhar esse prêmio que batalhamos muito para conquistar. É uma felicidade enorme”, destacou a aluna gestora da equipe, Ana Júlia da Cunha Rosa.

“Mais uma passagem do Maranhão pelo campeonato brasileiro de Robótica, o Festival SESI de Educação. Foi mais uma passagem espetacular. Pela primeira vez na nossa história, na FTC, nós conseguimos chegar a capitão da batalha de Aliança, terminamos a Arena em terceiro lugar geral. Além disso, nós conseguimos a vaga para o mundial, que vai acontecer em Houston, no próximo mês, a partir de um segundo lugar no Prêmio Inspiração, atingido pela equipe Everest. A Falcons também conseguiu o segundo lugar em Design de Robô. Vale lembrar que este é apenas o segundo ano da FTC do SESI Maranhão e esse resultado nos enche de orgulho pelo profissionalismo de alunos e técnicos que estão diretamente envolvidos nesse processo de ensino-aprendizagem que é a robótica educacional”, destacou Diogo Lima, superintendente do SESI-MA e um dos grandes incentivadores da robótica no estado.

F1 – Mas as conquistam não se limitaram apenas à FTC. Na modalidade F1 in Schools, os alunos da equipe Spartacus, do SESI São Luís, conquistaram o Prêmio de Projeto Social. Com esse título, o Maranhão é tetracampeão nesta categoria no Brasil, consecutivamente. “O projeto vencedor foi o Tecendo Asas. É um prêmio importante não só para a equipe e para o SESI, mas para todo o Estado. Levamos esse prêmio para as comunidades do interior do Maranhão. Esse prêmio não é só nosso é de todas as tecelãs e artesãos do estado”, destacou Ana Luiza Fonseca, uma das alunas da Spartacus.

No projeto Tecendo Asas, os alunos visitaram, na cidade de Paulino Neves (Complexo do Parque dos Lençóis Maranhense) alguns povoados da região (Boa Fé, Tapera, Tingidor e outros), levando tecnologia, sustentabilidade e inovação aos povoados. A escuderia teve a oportunidade de interagir com moradores e entender toda a dinâmica de preservação e conservação dos buritizais, aprofundando-se na extração e tingimento da fibra junto às habilidosas artesãs das aldeias.

“Essa experiência não apenas fortaleceu os laços com a cultura da região, mas também enriqueceu o conhecimento acerca dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) para a escuderia Spartacus e sobre as tradições artesanais do interior do estado. Nós temos orgulho em apresentar para o Maranhão o quarto troféu consecutivo de Projeto Social do Brasil”, enfatizou o professor, técnico e engenheiro Luís Fernando Lopes Silva.

FLL – Na FLL, o SESI São Luís foi destaque ao conquistar o segundo lugar de Design do Robô com a equipe Gipsy Danger, formada só por meninas. Vale destacar ainda que duas equipes apadrinhadas pelo projeto “Prototipando Sonhos”, uma iniciativa de democratização da robótica do SESI-MA, ganharam importantes títulos extraoficiais na FLL, que reuniu 100 equipes de todo o Brasil. A equipe Umi bots, de Açailândia, levou o Prêmio de Superando Desafios e a Fox Fire, de Rosário, ficou com o Prêmio de Estrela em ascensão.

FRC – A equipe caçula do SESI São Luís, Colossus, da modalidade FRC, também fez uma boa participação, mesmo com o robô quebrado e atuando na defesa das alianças. “Esses resultados enchem de orgulho o SESI Maranhão e é mais um momento de grande inspiração para a continuidade do trabalho”, finalizou o superintendente regional do SESI-MA, Diogo Lima, que acompanhou de perto todas as premiações das equipes maranhenses.