SEMCAS prossegue com doações a casas de acolhimento de São Luís

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), deu continuidade na tarde de segunda-feira (25), à entrega de uma tonelada de arroz doado pelo Instituto Pobres Servos da Divina Providência/Lar Calábria.

A distribuição foi iniciada na tarde da última sexta-feira (23), pela secretária da Semcas, Rosângela Bertoldo, em companhia da primeira-dama, Graziela Braide, nas Unidades de Acolhimento Acolher e Amar (voltada para crianças) e Residência Inclusiva (destinada a pessoas com deficiência).

Nesta segunda-feira, foram beneficiadas a Casa de Acolhida Temporária (CAT) destinada a assistir famílias e adultos e o Abrigo para Homens Adultos em Situação de Rua. Na terça-feira (26) será a vez da Unidade de Acolhimento para Adolescentes, Luz e Vida.

“Nós priorizamos, inicialmente, a entrega para as cinco unidades de acolhimento de execução direta da Secretaria. Esses locais funcionam 24h, ofertando seis refeições diárias. Nós agradecemos muito a sensibilidade desse parceiro importantíssimo da Prefeitura de São Luís”, disse a gestora da pasta, Rosângela Bertoldo.

Atualmente, 49 pessoas vivem nesses cinco espaços. O Serviço de Acolhimento Institucional atende pessoas com vínculos familiares rompidos ou que precisam ser afastadas temporariamente de suas famílias.  Proporciona proteção social e assegura cuidados como alimentação, vestuário, acompanhamento psicossocial, até que seja possível restabelecer os vínculos familiares ou garantir a autonomia e a proteção.

A primeira-dama, Graziela Braide, tem acompanhado algumas ações. “Eu pretendo conhecer toda a rede da política de Assistência Social diretamente ligada à Prefeitura de São Luís e estou disposta a auxiliar naquilo que for possível. À medida que faço as visitas vou conhecendo as especificidades de cada instituição”, declarou.

Equipamentos sociais

Fazem parte, ainda, do Serviço de Acolhimento da Semcas, mais seis abrigos gerenciados por instituições parceiras conveniadas, são eles: o Abrigo para Mulheres Adultas em Situação de Rua Elisângela Cardoso e a República para Jovens, ambos executados pelo Instituto de Solidariedade e Inclusão Social (Solis); mediante parceria com o Instituto Pobres Servos da Divina Providência/Lar Calábria, são mantidas a Instituição de Longa Permanência para Pessoa Idosa (ILPI ) e seis Casas Lares destinadas a acolher crianças e adolescentes e finalizando essa rede conveniada, por meio do Grupo Solidariedade é Vida, as unidades de acolhimento Casa Sonho de Criança e Lar Irmã Mônica.

“É com alegria que nós mantemos essa parceria também com a Prefeitura de São Luís, via Semcas, então partilhamos daquilo que a Providência nos envia, e temos em abundância como neste momento, e podemos fazer com que outros abrigos e instituições possam receber aquilo que nós tínhamos no momento”, explicou, o diretor geral do Instituto Pobres Servos da Divina Providência CESJO/Lar Calábria, Roque Kasmirski.