Recicleiros vai qualificar municípios do Maranhão para implantação de coleta seletiva e reciclagem

Municípios brasileiros que desejam transformar a realidade socioambiental por meio da coleta seletiva e reciclagem já podem se inscrever na Seletiva 2024: Qualificar para Transformar, promovida pelo Instituto Recicleiros – Organização da Sociedade Civil, que atua no desenvolvimento de soluções para a gestão sustentável de resíduos sólidos em todo Brasil. O objetivo da Seletiva, organizada pela Academia Recicleiros do Gestor Público, é qualificar territórios para a implantação, do zero, de um sistema eficiente de coleta seletiva e reciclagem ambientalmente responsável e socialmente justa.

Os municípios que se destacarem ao longo do processo de qualificação e demonstrarem real compromisso socioambiental poderão concorrer a uma vaga no Programa Recicleiros Cidades, o maior e mais completo programa estruturante de coleta seletiva e reciclagem do Brasil. Único no país, o programa prevê investimentos de até R$ 5 milhões em cada uma das cidades selecionadas, além de fornecer tecnologia, maquinário, inteligência, capacitação e suporte total para que as cidades possam desenvolver e administrar com eficiência a coleta seletiva sustentável, envolvendo os aspectos ambientais, sociais e econômicos.

“O foco primordial da Seletiva 2024 é capacitar os gestores e gestoras municipais de todas as cidades brasileiras interessadas, fornecendo-lhes as ferramentas necessárias para conceber e implementar políticas públicas eficazes no âmbito da coleta seletiva e reciclagem sócio-inclusiva”, explica Cezar Augusto, gerente da Academia Recicleiros do Gestor Público, responsável pelas relações com os governos locais. “Os municípios interessados e que tiverem um bom desempenho serão previamente convidados a receber consultorias exclusivas dos especialistas Recicleiros, focadas exclusivamente na elaboração e entrega dos requisitos essenciais para integrar o Programa Recicleiros Cidades.”, complementa Cezar.

Neste ano, a Seletiva para o Programa Recicleiros Cidades está voltada para os municípios dos seguintes estados: Amazonas, Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Piauí, Rio Grande do Sul e Sergipe. Porém, o processo de qualificação oferecido pela Academia Recicleiros do Gestor Público está disponível a todos os municípios interessados na implantação da coleta seletiva e reciclagem. 

Para participar da Seletiva 2024, os gestores públicos, representantes das cidades interessadas, devem fazer o cadastro acessando o seguinte link, até o próximo dia 10 de março. [https://conteudos.recicleiros.org.br/seletiva-programa-recicleiros-cidades]. 

Segundo Erich Burger, diretor do Instituto Recicleiros, a meta é que o Programa Recicleiros Cidades esteja presente em todos os estados onde a Logística Reversa está regulamentada. A exemplo da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) e o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (IMASUL), pioneiros na regulamentação da logística reversa em seus territórios. 

“A visão de que o Estado precisa criar condições para que a logística reversa seja cumprida é importante porque é uma visão de co-construção. O papel dos Estados é fiscalizar e regulamentar entendendo que é necessário não criar um entrave, mas criar alternativas para que isso seja construído. É o pano que tece essa condição de evolução, de não ficar se debatendo com coisas que já existem, mas de dar possibilidade para o novo, para expansão e geração de adicionalidade”, reforça Burger.

Atualmente o Programa Recicleiros Cidades está presente em 14 municípios nas cinco regiões do Brasil. A estimativa é alcançar 60 cidades, impactar 3 milhões de pessoas com coleta seletiva na porta, gerar mais de 3 mil postos de trabalho, proporcionando salário digno e condições de trabalho para catadores e catadoras por meio de cooperativas, além de gerar mais de 10 mil toneladas de resíduos reciclados por mês, até 2027. 

A iniciativa tem como patrocinadora semente a empresa SIG Group, líder no fornecimento de sistemas e soluções para embalagens assépticas, que investe, desde 2017, em diversas iniciativas do Instituto Recicleiros.