Porto do Itaqui confirma excelência na gestão ambiental

No início deste mês, o Porto do Itaqui passou por auditoria que manteve seu certificado ISO 14001:2015, norma de reconhecimento internacional que atesta requisitos de um Sistema de Gestão Ambiental, exige compromisso da empresa com a prevenção à poluição e implementação de melhorias contínuas. Além da excelência em gestão ambiental, o porto público do Maranhão também é certificado pela ISO 9001:2015, a mais atual versão da norma para a gestão da qualidade, e é o único porto público do país a possuir essa dupla certificação.

“A manutenção da ISO 14001:2015 atesta a consistência do modelo de governança implantado no Porto do Itaqui. Certificações dessa natureza servem para garantir padrões, ainda que em momentos críticos”, afirmou o presidente do Itaqui, Ted Lago. 

“Neste ano enfrentamos o desafio da pandemia, tivemos redução do número de colaboradores em regime presencial, além de muitas incertezas. Porém, a existência de uma equipe comprometida, processos bem definidos e procedimentos estruturados, nos tornou mais resilientes e nos fez garantir a qualidade, segurança e excelência na gestão ambiental, mantendo a produtividade das operações”, completou Ted Lago.

A validação da certificação foi conferida sem nenhuma observação, recomendação ou não conformidade. Ao fazer o anúncio, o auditor Renato Anselmo, da QMS Certification Services (organismo internacional de certificação), destacou os itens mais relevantes observados: a aquisição do software de requisitos legais, o uso de tecnologia durante a pandemia (o que garantiu a continuidade – sem interrupção – do sistema de gestão ambiental) e o engajamento de toda a equipe, desde a direção até os funcionários.

Para obter a certificação, a empresa precisa comprovar, por meio de documentação, controles e registros, que está comprometida com o seu Sistema de Gestão. Um dos pontos importantes no trabalho desenvolvido pela Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP) é a existência de um conjunto de objetivos e metas que se traduzem em procedimentos efetivamente implementados e amplamente conhecidos por colaboradores, terceirizados e parceiros. 

A norma foi criada para auxiliar empresas a identificar, priorizar e gerenciar seus riscos ambientais como parte de suas práticas usuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.