.

Números revelam grande potencial do turismo no Maranhão e no Nordeste em 2023

Esse ano foi marcado pela recuperação em diferentes setores, sobretudo no turismo. O segmento sofreu com as restrições por conta da crise de 2020, e a recuperação veio apenas nos últimos meses. O Maranhão é um dos estados com melhores índices, batendo recordes no número de desembarques e também na geração de empregos. Além disso, todo o Nordeste se destaca com um crescimento acima da média, e mostra que 2023 deve ficar marcado de forma positiva para essas duas regiões.

Durante o mês de agosto, os números do Observatório do Turismo mostraram uma alta de 30% no número de desembarques no Maranhão. Isso causou otimismo nos órgãos públicos, inclusive visando os últimos meses do ano. “Estamos tendo um fim de ano fantástico para o Turismo no Estado. Tudo se reflete nestes números que são superados mês após mês”, disse o secretário Paulo Matos na época. Uma prova de que o turismo chama a atenção na economia maranhense.

No entanto, o número de desembarques não é o único positivo. O estado também viu uma forte geração de empregos, com mais de mil vagas preenchidas e um crescimento acima dos 180% em comparação com 2021. Além disso, a taxa de ocupação dos hotéis cresceu rapidamente, e ficou equiparada à média nacional. Isso é algo importante, e mostra que o Maranhão se transformou em um alvo interessante para os turistas. O baixo custo também ajuda a explicar isso.

A expectativa é que todos esses números fiquem ainda maiores nas últimas semanas do ano. Em levantamento feito pelo site de jogos de roleta virtual Betway, é possível entender a importância do Ano Novo para o turismo. O período é marcado por muitas viagens, e o destino principal é o Nordeste. Algumas cidades se destacam como principais destinos, como Fortaleza, Natal e Fernando de Noronha, mas isso não significa que o Maranhão fica de fora. No custo-benefício, é capaz de São Luís e Imperatriz serem regiões mais baratas para passar o Réveillon.

Nordeste e Maranhão em 2023

Os números positivos apontam para um otimismo no futuro, e não apenas no Maranhão, mas em todo o Nordeste. O turismo finalmente saiu da crise de 2020, e a recuperação tem sido rápida. Vários destinos populares, como Salvador e Maceió, viram os números baterem recorde. As pessoas estão novamente viajando, e os estados com as melhores opções de praias estão sendo as escolhas mais populares. Isso é algo que faz sentido, pois as pessoas estão cansadas dos grandes centros urbanos.

José Graco, empresário no ramo do turismo, aponta para o Ano Novo em 2022 como prova de que o Nordeste está no centro das atenções. “O viajante que optou em passar um Réveillon pulando as três ondinhas na praia, certamente, vai passar a virada do ano em algum destino no Nordeste brasileiro. Neste caso, podemos identificar dois perfis, uma parcela de turistas jovens, que curtem essa ‘vibe’ mais livre, leve e solta das festas em região de praia e, também, muitos turistas que viajam em família e querem o descanso e a comodidade de uma festa de Ano Novo nas próprias dependências do hotel.”

O empresário ainda explica, em conversa com o blog Betway Insider, que o preço das passagens aéreas define o destino da maioria das pessoas. Isso significa algumas restrições, mas não faltam oportunidades para conseguir uma viagem mais em conta. Por exemplo, passar o Ano Novo em Salvador é até três vezes mais acessível que viajar para a Europa no período de festas.

Mais investimento

Toda essa tendência é interessante, mas é preciso continuar investindo para aproveitar o crescimento do turismo. O Maranhão tem feito isso, e os resultados são positivos até o momento. Os recordes batidos no número de desembarques, por exemplo, são as provas de que a economia está sendo beneficiada. Agora, a ideia é manter isso, e servir de exemplo para outras regiões mais próximas.

O ano de 2023 deve trazer uma recuperação ainda maior para a economia do Brasil, e a expectativa é que o turismo seja um dos principais beneficiados com isso. Os números recentes mostram esse potencial, com um foco totalmente direcionado para o Nordeste. Isso é positivo para o Maranhão, que também está otimista com os números revelados neste ano.

Fonte: Unsplash