Mulheres representam quase 40% das posições operacionais do Aeroporto de São Luís

No Dia Internacional da Mulher, supervisoras do terminal falam como realizaram sonho de trabalhar onde a presença feminina começou a crescer nos últimos anos

O universo da aviação por muito tempo foi associado ao universo masculino, mas, mesmo de forma tímida, as mulheres vêm marcando presença nestes espaços. No aeroporto de São Luís, administrado pela CCR Aeroportos, as mulheres “voam alto”. No terminal, cerca de 40% da equipe que trabalha de forma direta é formada por mulheres.

 Elas são 23 de 59 funcionários da concessionária no Aeroporto de São Luís. E ocupam cargos como supervisora de aeroporto, analista de operações, fiscais de pátio e agente de segurança, prevenção e emergência do terminal.

Exemplos da presença feminina no aeroporto

Nascida em Crato (CE), a turismóloga por formação Ana Paula Rodrigues dos Santos, de 44 anos, supervisiona todas as atividades que ocorrem no Aeroporto de São Luís. O trabalho dela é o de garantir que as operações dos voos ocorram de forma tranquila e segura.

“Dizem que na aviação ou você ama ou você odeia, e eu amei desde o início!!”, declara Ana Paula, que continua: “Amo o que faço e me sinto realizada nessa profissão. Comecei muito jovem como estagiária e aos poucos fui galgando o meu espaço e me profissionalizando. A maior parte da minha experiência profissional vem de companhia aérea e há dois anos resolvi me desafiar em uma nova área que é a administração aeroportuária e esse novo destino me encantou desde o início. Sou desafiada todos os dias, mas as experiências só me fortalecem. O cargo requer um aprimoramento contínuo, ele nos dá a base para trilhar o nosso caminho e buscar novas oportunidades dentro da empresa”, contou a supervisora de aeroporto.

 Ana Paula, que é casada e tem uma filha de dez anos, tem uma personalidade de quem está sempre se desafiando a ir além. “Ser mulher e líder no mundo corporativo é um desafio a mais, precisamos estar sempre nos aperfeiçoando e isso requer trabalhar muito e estudar bastante para estarmos sempre prontas para agarrar as oportunidades.  E muitas vezes é exaustivo, porém no final compensa todo o esforço”, finalizou Ana, que, no tempo livre, gosta de ler um bom livro ou assistir a uma série.

 Flávia Samyra Gonçalves Rodrigues Sampaio, 37, também é turismóloga e supervisora do Aeroporto de São Luís. Ela começou na aviação em 2011, em uma companhia aérea, onde trabalhou por dez anos. “Tenho uma rotina que consiste em supervisor as operações tanto do lado terra (área comum onde todos podem circular) e lado ar (área destinada a movimentação das aeronaves). Sempre que possível, procuro estar presente nas atividades desempenhadas pela minha equipe, e quando necessário coloco a ‘mão na massa’, seja balizando uma aeronave, operando o ambulift, ou desacoplando um finger. Preciso estar atenta para que o aeroporto funcione perfeitamente”, relata Flávia, ao destacar o dinamismo na área da aviação civil.

 A supervisora de aeroporto também exerce o papel de dona de casa, mãe e esposa. “Sou casada, tenho dois filhos o José Otávio e João Gustavo, cristã e meu maior prazer é estar com a minha família. Em relação ao trabalho sei que há o preconceito da sociedade em relação as mulheres em cargos de liderança, mas dou graças a Deus que a CCR é numa empresa que valoriza a força de trabalho da mulher em um ambiente que historicamente havia predominância masculina”, declara Flávia Samyra.

 Já Natamy Cristine Silva Melo, 30, é tecnóloga em Recursos Humanos. No aeroporto, ela é supervisora da área de segurança, prevenção e emergência, que está ligada às atividades de bombeiros de aeródromos, segurança Avsec e segurança patrimonial. “Tenho uma década de experiência com aviação, na área de segurança, sendo que como supervisora há um ano e meio. O aprendizado é constante. Comecei como Agente de Proteção da Aviação Civil (Apac)”, conta Natamy. A supervisora de segurança, prevenção e emergência é casada e tem três cachorros. No tempo livre, costuma revigorar as energias em praia ou momentos com a família.