O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

Jeisael defende a criação da CPI do Transporte Público

A capital maranhense enfrenta a maior greve do transporte coletivo  desde 2014. O jornalista Jeisael Marx veio a público defender a criação de uma CPI do Transporte Público para investigar  o sistema e entender a forma como essas empresas prestam serviço a prefeitura de São Luís, alegando estar sempre em prejuízo.

A greve já dura uma semana com 100% da frota parada e sem previsão de acordo entre os trabalhadores, empresários e a Prefeitura de São Luís. Os rodoviários, que nunca pararam durante a pandemia, reivindicam melhorias para a categoria e cumprimento do acordo coletivo. 

“Uma semana sem ônibus, 100% de paralisação de um sistema que dizem que é controlada por uma verdadeira máfia, que atua no transporte de São Luís há décadas. São empresários que submetem os trabalhadores a condições insalubres e indignas. Promovem a precarização do serviço, com ônibus velho, a extinção de cobradores e o aumento sistemático no valor da tarifa,”, declarou Jeisael Marx.

O jornalista ainda destacou que os empresários possuem muito poder político dentro de São Luís, chegando até mesmo a influenciar na nomeação de secretários e ajudar a eleger prefeitos e vereadores.

“Criando assim uma carapaça de proteção política, que permite à tal máfia, pintar e bordar com a cara da população, sem que vereadores e prefeitos tenham coragem de enfrentamento”, denuncia Jeisael.

Nos últimos dias, as empresas começaram a dizer que prestam serviço com um déficit de R$ 6 milhões mensalmente. O jornalista destacou que não há dados sobre o lucro e nem sobre a planilha de custos dessas empresas, que trabalham muitas vezes descumprindo itens do contrato. 

“Se não há cumprimento de contrato, por que o prefeito não alega quebra de contrato e faz outra licitação”, alerta Jeisael.

Mais vozes têm se levantado em defesa da instalação na Câmara de uma CPI do Transporte Público. O professor e suplente de vereador Wesley Sousa e o professor Franklin Douglas, que foi candidato a prefeito em 2020, também querem a instalação da Comissão Pa