.

Índice de atividade econômica do Maranhão apresenta crescimento de 1,6% em 2021

Em 2021, o setor primário foi reavaliado para uma variação positiva de 1,6% em relação ao ano anterior. Este dado está presente no Índice de Atividade Econômica do Setor Agropecuário, referente ao 4º trimestre de 2021, que foi lançado nesta quinta-feira (9) pelo Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), autarquia vinculada à Secretaria de Estado do Planejamento e Orçamento (Seplan).

“Este resultado pode ser explicado pelo desempenho do setor agrícola que, de acordo com a estimativa do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), de dezembro de 2021, a colheita de cereais, leguminosas e oleaginosas será 5,6% maior que 2020. Já a pecuária apresentou dificuldade com a elevação dos custos na atividade, impedindo um melhor resultado no índice geral do setor”, destaca a presidenta do Imesc, Talita Nascimento.

Em relação às perspectivas para a agricultura maranhense em 2022, segundo o LSPA, a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas no Maranhão deve chegar a 5,9 milhões de toneladas, crescimento de 4,4% em relação ao ano passado, apontando um novo recorde de safra segundo a estimativa do mês de maio do ano corrente. 

Os destaques vão para a produção de soja cuja expectativa é que os produtores maranhenses possam colher cerca de 3,4 milhões de toneladas, 245 mil toneladas a mais que em 2021. Ressalta-se ainda que a produção de arroz voltou a crescer (9,4% em 2022), após queda consecutiva nos últimos quatro anos.

Acesse a publicação pelo link: http://imesc.ma.gov.br/portal/Post/view/atividade-economica-do-setor/542