.

Hospital Nina Rodrigues utiliza projeto Cozinha Terapia como estimulação para crianças com autismo

O Hospital Nina Rodrigues (HNR) tem utilizado o projeto Cozinha Terapia como estratégia terapêutica para estimulação de crianças diagnosticadas com Transtorno do Espectro Autista (TEA), atendidas na unidade. O objetivo é proporcionar, de forma lúdica, o aprendizado de novas atividades, para o desenvolvimento da autonomia, da socialização e do preparo para a vida prática. 

“O projeto em si agrega benefícios que, quando combinados com a Terapia Ocupacional, o desenvolvimento de habilidades e a Psicologia, propicia estímulos significativos. A intenção é envolver as crianças com TEA, seus pais e responsáveis, de forma que os vínculos sejam trabalhados. O projeto também favorece a descoberta de capacidades e a aquisição de novos hábitos”, conta a diretora geral do HNR, Ana Gabrielle Romanhol. 

O Cozinha Terapia foi lançado em 2019 e, desde 2020, segue sob a coordenação do Núcleo de Atenção à Saúde Mental da Criança e do Adolescente (NAMSCA) do Hospital Nina Rodrigues, entregue pelo Governo do Estado em outubro.

A iniciativa promove oficinas de culinária com objetivo de desenvolver o espírito coletivo e as potencialidades dos pacientes assistidos. Enquanto recurso terapêutico, a estratégia investe na autonomia, visando ainda a produção de novas possibilidades para projetos de vida com a descoberta de novos talentos.

No NAMSCA, o paciente é beneficiado com atendimentos em Psiquiatria, Psicologia, Terapia Ocupacional e também de Fonoaudiologia. Atualmente, o HNR atende 270 crianças, sendo 140 portadoras de TEA. Desde outubro do ano passado, cerca de 400 crianças com diferentes patologias já foram atendidas pelo Núcleo de Atenção à Saúde Mental do hospital. 

As atividades do projeto Cozinha Terapia acontecem semanalmente e envolvem um processo de estimulação das capacidades cognitivas, perceptivas, motoras e sociais. Para que a experiência sensorial seja melhor aproveitada pelo paciente, cada alimento é cuidadosamente selecionado no intuito de que a criança seja receptiva, e, ao mesmo tempo, participe do programado. 

Além dos pacientes e seus pais ou responsáveis, participam do Cozinha Terapia profissionais que integram a equipe multiprofissional do NASMCA, como médicos psiquiatras, psicólogos, terapeutas ocupacionais, nutricionistas, fonoaudiólogos, assistentes sociais e enfermeiras.