Governo realiza Dia D de Combate às Hepatites Virais em alusão à Campanha Julho Amarelo

Em alusão à Campanha Julho Amarelo, o Governo do Maranhão, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES), promoveu, nesta quarta-feira (28), o Dia D de Combate às Hepatites Virais. A ação incluiu palestras informativas, testes rápidos, imunização e aconteceu na Policlínica Diamante, unidade que é referência estadual em serviços de prevenção e tratamento das hepatites virais no Maranhão. 

A chefe de Departamento de Atenção às IST/AIDS e Hepatites Virais da SES, Jocélia Frazão de Matos, acompanhou a ação. “É nosso papel, enquanto Governo do Estado, levar serviço de qualidade e que promova qualidade de vida para as pessoas. Diante disso, não temos poupado esforços para garantir o acesso a tratamento, seja com a oferta de atendimento, como também de mobilização em busca de conscientização e medidas preventivas”, disse. 

“A Policlínica Diamante oferece atendimento com médico hepatologista, além de exames específicos para o diagnóstico e acompanhamento da doença. Esse serviço alcança não só os maranhenses da capital, mas também de outras cidades do estado. O Dia D é também uma oportunidade para divulgarmos este serviço”, disse a diretora administrativa da policlínica, Rafaela Pedrosa. 

Na unidade, os pacientes encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde dos municípios recebem atendimento especializado, com exames como Elastografia Hepática, utilizado para avaliar o grau de fibrose
no fígado.  

As hepatites virais são doenças que provocam inflamação do fígado. Na maioria das vezes, não existem sintomas e, por isso, podem passar despercebidas, mas quando os sinais são percebidos, sempre se mostram por meio de febre, cansaço, fadiga, vômitos, pele e olhos `marejados`, urina escura e fezes claras. 

A médica hepatologista da Policlínica Diamante, Débora Abreu, enfatizou que as hepatites podem passar despercebidas. “A descoberta da Hepatite se dá por meio de testes rápidos ou sorológicos. Atualmente, a principal forma de prevenção é fazendo o uso de preservativos durante o ato sexual, evitar compartilhar objetos pessoais, manter a higiene das mãos e a vacinação”, explicou. 

A programação na unidade faz parte de um calendário elaborado pelo Departamento de Atenção às IST/AIDS e Hepatites Virais. Dentre as atividades, que acontecem até esta sexta-feira (30) em Policlínicas no estado, estão oficinas virtuais, além de rodas de conversa, distribuição de preservativos, lubrificantes e materiais educativos, blitzes educativas, além de atendimentos em Psicologia para profissionais e a população em geral.  

Aprovação

O mecânico Gilson Teixeira, de 49 anos, elogiou a ação e também os serviços da Policlínica Diamante. “Acredito que uma iniciativa como essa é muito boa, pois, antes, não existia tratamento para a doença, mas agora temos até vacina. Além disso, é bom para a população, já que pode fazer a retirada de seus medicamentos aqui mesmo”, comentou.

Para o senhor Anacleto Viegas, de 61 anos, a população só tem a ganhar. “É ótimo. Quando se trata de saúde, ter a opção de fazer diversos atendimentos em um só lugar, sem dúvidas, é algo muito bom”, aprovou.