Formando e Cozinhando encerra 2ª edição do programa com aula sobre potencial gastronômico da carne ovina

As aulas da 2ª edição do programa Formando e Cozinhando, encabeçado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes), chegaram ao fim nesta quinta-feira (5). Para concluir o ciclo, a equipe do programa ministrou, das 8h às 18h, uma aula prática com o tema “Ovinos, seu potencial gastronômico e cadeia produtiva”. A aula, que ocorreu na cozinha do IEMA Gastronomia, contou com discussão teórica, além do preparo de pratos.

A secretária adjunta da Sedes e coordenadora do programa, Ana Gabriela Borges, que também é chefe de cozinha, fez uma introdução sobre o consumo de carne ovina ao longo da história da humanidade. Ela detalhou o potencial econômico que esse tipo de proteína traz, os tipos de cortes e, também, juntamente com os alunos, preparou um arroz de carneiro e acompanhamentos.

De acordo com o secretário da Sedes, Paulo Casé Fernandes, durante toda a capacitação os alunos aprenderam diversos tipos de preparos, indo da culinária internacional a maranhense. “O Formando e Cozinhando traz uma bagagem enorme de assuntos teóricos e práticos para que os alunos compreendam melhor a nossa gastronomia. Nossa equipe trabalhou a culinária europeia, árabe, oriental, bem como a indígena e quilombola, a fim de que os alunos saiam prontos para atuarem como chefs em qualquer lugar”, afirmou.

A 2ª edição do programa contou com 60 alunos, divididos em duas turmas de 30 alunos cada. Além disso, do total, 10 vagas foram destinadas ao público LGBTQIA+. Foram três meses de aulas teóricas e práticas, que contaram com a participação de 12 chefes de cozinha, incluindo a participação de chefes de povos indígenas (Guajajara) e do Quilombo de Alcântara, além de outros chefes de renome internacional. Os alunos ainda receberam uma bolsa mensal no valor de R$ 500,00 para subsidiar os gastos ao longo do curso.

A aluna Luciana Lobato confessou que participar do Formando e Cozinhando foi a concretização de um sonho. “Passar por esse curso era tudo o que eu mais queria. Aqui, eu pude engrandecer o que eu já sabia e aprender novas coisas”, contou. 

Já a aluna Simone Pereira quer compartilhar o que aprendeu com outras pessoas. “Com essa oportunidade que o governo nos deu, eu quero mudar vidas dando aula de salgados. Quero levar para os outros o que o Formando foi para mim”, revelou.

Para a secretária adjunta Ana Gabriela Borges, esta edição teve um tempero diferente. “Hoje encerramos a 2º edição, mas os alunos vão continuar em formação. Além de capacitá-los, iremos ofertar a eles a oportunidade de mostrar os seus trabalhos durante a 1º Amostra Formando e Cozinhando. Será um importante momento para eles colocarem em prática tudo o que aprenderam durante as aulas”, destacou a secretária.   

Na amostra, os alunos irão apresentar os produtos que desenvolveram, subsidiados pelas aulas práticas e teóricas, e, principalmente, pelo módulo de gestão e empreendedorismo. O objetivo é que, além de chefes de cozinhas, eles tornem-se microempreendedores e possam fomentar a geração de emprego e renda nos arredores de suas localidades.