.

Equipe de Carlos Brandão recebe comitiva paulista para discutir inclusão da primeira infância em seu plano de governo

A equipe de Carlos Brandão, reeleito governador do estado do Maranhão no último domingo (02), se reuniu, na manhã desta quarta-feira, com representantes da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal para discutir a inclusão de políticas públicas para a primeira infância em seu plano de governo.

Na ocasião, Amanda Costa, Secretária dos Direitos Humanos e Participação Popular, conversou com Mariana Montoro, diretora de Comunicação e Relações Governamentais da Fundação, e Sarah Maia, coordenadora do Projeto Eleições da instituição, sobre os impactos da pandemia nas crianças maranhenses e os desafios que o governo enfrentará a partir de janeiro de 2023.

Também estiveram no encontro Elaine Cutrim, secretária adjunta de direitos da criança e do adolescente; e Camila Silva, chefe de gabinete da pasta de Direitos Humanos e Participação Popular.

A pesquisa também mostra que 5,91% das crianças do estado estavam abaixo do peso ou muito abaixo do peso em 2021 (aumento de 0,18 p.p. entre 2019 e 2021) e que houve queda na vacinação infantil nos 10 principais imunizantes — a BCG, por exemplo, caiu de 83,57% para 61,46%.

Diante desse cenário, a comitiva da Fundação apresentou à representantes do governo do estado recomendações em três frentes prioritárias para transformar, de imediato, a vida das crianças e famílias maranhenses a médio e longo prazos:

  • Transferência de renda para gestantes e mães com crianças na primeira infância em situação de extrema vulnerabilidade;
  • Programas e serviços de apoio às famílias com crianças na primeira infância, sobretudo aquelas em situação de maior vulnerabilidade — visitação domiciliar;
  • Educação infantil (creche e pré-escola) de qualidade para todas as crianças.

A primeira infância é a fase da vida que vai do zero aos seis anos, período comprovadamente fundamental para o pleno desenvolvimento das pessoas e da sociedade. Investir nas crianças pequenas é muito mais eficiente do que criar programas compensatórios no futuro, especialmente em áreas como educação, saúde, distribuição de renda e segurança pública.

Sobre a Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal

Desde 2007, a Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal trabalha pela causa da primeira infância com o objetivo de impactar positivamente o desenvolvimento de crianças em seus primeiros anos de vida. As principais frentes de atuação da Fundação são a promoção da Educação Infantil de qualidade, o fortalecimento dos serviços de parentalidade, a avaliação do desenvolvimento da criança e das políticas públicas de primeira infância e a sensibilização da sociedade sobre o impacto das experiências vividas no começo da vida.