Empoderamento e Sustentabilidade: Por meio do Projeto Coffí mulheres extrativistas transformam a realidade da comunidade onde vivem

Para um grupo de mulheres extrativistas da comunidade Km 1700, localizada na zona rural de Imperatriz, a extração de frutos da terra significa muito mais do que o sustento de suas famílias. Para elas, representa o empoderamento e a valorização de um trabalho que antes era realizado de forma totalmente manual e precária, mas que hoje, com o apoio da Suzano, ganhou força e engajamento na região.

O Projeto Coffí, surgiu a partir do desejo de padronizar e enriquecer a bebida feita a base dos grãos do açaí, torrados e moídos, que possui característica sensorial semelhante ao café tradicional. O produto é uma iniciativa da Associação dos Agroextrativistas Familiares e Solidários do Povoado Km 1700, com o apoio da Suzano, Fundo Amazônia, Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN), PPPEcos e Extensão Amazônia Funbio, além da parceria com o Enactus Facimp e Senai.

O produto, que antes era fabricado manualmente nos quintais das casas da comunidade, de forma simplificada e manual, agora ganhou novas nuances: após a realização de estudos e testes, a bebida ganhou um reforço no potencial de qualidade, sabor autêntico e padronizado, embalagem criativa e processo de produção semi-industrial, promovendo, desta forma, o desenvolvimento sustentável, a praticidade do processo e a valorização do trabalho genuinamente feminino.

“Hoje, essa reserva de açaí representa a minha empresa, porque é dela que eu obtenho toda a minha renda”, esclarece Elcilene do Nascimento Alencar, extrativista e presidente da Associação dos Agroextrativistas do KM 1700. Segundo ela, antes da implementação do projeto, as mulheres do grupo enfrentavam diversas dificuldades. “O processo de produção era árduo, algumas delas nem conseguiam passar muito tempo manuseando as caldeiras devido ao intenso calor”, relata.

Atualmente, todo o esforço investido no Coffí está sendo recompensado, já que a fruta do açaí se transformou em um produto legítimo, exposto e comercializado no mercado. “Para mim já valeu a pena, ter passado por todo esse caminho para chegar até aqui. Principalmente quando vejo aquele pacotinho pronto, as pessoas encomendando e o apoio de uma associação legalizada. Nesse momento sinto que sou uma mulher realizada”, finaliza Elcilene.

Referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, a Suzano é uma das empresas parceiras do projeto. Além de contribuir significativamente com o desenvolvimento econômico da região, uma das prioridades da companhia é valorizar e investir em atividades produtivas dentro das comunidades do entorno de suas operações, sejam elas industriais ou florestais. “A comunidade Km 1700 é vizinha de áreas florestais de reserva da Suzano e nós autorizamos a entrada das mulheres extrativistas para a colheita do açaí. Através desta parceria entre empresa e comunidade, a mulheres extrativistas realizam o manejo responsável do fruto dentro das terras de propriedade da Suzano, reforçando o legado ambiental de manutenção da floresta em pé. Dessa forma, potencializamos as iniciativas construídas pelas comunidades, fomentamos a preservação ambiental nas comunidades e contribuímos com o desenvolvimento sustentável da região”, finaliza o coordenador de Desenvolvimento Social da Suzano, Diego Carrara.

Saiba mais

Recentemente, foi lançado de forma oficial o vídeo documentário “Projeto Coffí”, que narra a trajetória das mulheres extrativistas, mostrando a realidade do grupo antes e depois da implementação do projeto, assim como o processo de fabricação do produto. O curta-metragem já está disponível nas redes sociais do time Enactus Facimp (@enactusfacimp).

Sobre a Suzano   

A Suzano é a maior produtora mundial de celulose, uma das maiores produtoras de papéis da América Latina, líder no segmento de papel higiênico no Brasil e referência no desenvolvimento de soluções sustentáveis e inovadoras a partir de matéria-prima de fonte renovável. Nossos produtos e soluções estão presentes na vida de mais de 2 bilhões de pessoas, abastecem mais de 100 países e incluem celulose; papéis para imprimir e escrever; papéis para embalagens, copos e canudos; papéis sanitários e produtos absorventes; além de novos bioprodutos desenvolvidos para atender a demanda global. A inovação e a sustentabilidade orientam nosso propósito de “Renovar a vida a partir da árvore” e nosso trabalho no enfrentamento dos desafios da sociedade e do planeta. Com 100 anos de história, temos ações nas bolsas do Brasil (SUZB3) e dos Estados Unidos (SUZ).  Saiba mais em: www.suzano.com.br