Em 100 dias, Maranhão inaugura mais de dez hospitais

Mais de um novo hospital aberto a cada dez dias. Esse é o saldo da inauguração de unidades de saúde para combater o coronavírus no Maranhão nos últimos cem dias. As entregas foram feitas pelo Governo do Maranhão em tempo recorde. 

Os novos hospitais em diversas regiões consolidaram a maior rede estadual de saúde da história do Maranhão. 

Parte das unidades é fixa; e parte é hospital de campanha. A diferença é que as primeiras permanecerão abertas após a pandemia. Os hospitais de campanha serão desmontados, como previsto, ao término da crise. 

As cidades que receberam hospitais de campanha do Governo do Maranhão foram São Luís, Pedreiras, Santa Inês e Açailândia.

Entre as unidades fixas, estão o Genésio Rego e o Raimundo Lima, na capital. Ainda em São Luís, foi alugado, reformado e estruturado o prédio onde funciona o HCI, o primeiro hospital do brasil exclusivamente direcionado ao tratamento de pacientes com coronavírus. 

Em Paço do Lumiar, a nova UPA da cidade já está funcionando como referência ao combate da doença. Depois, atenderá casos diversos, como todas as demais UPAs. 

Em Lago da Pedra, um novo hospital foi aberto e já atende a população de toda a região. A cidade de Viana também teve um novo hospital inaugurado, bem como o município de Santa Luzia do Paruá. 

Além disso, foram ampliados leitos e estrutura de hospitais regionais e macrorregionais por todo o Estado. “Temos compromisso com todas as regiões, como demonstramos todos os dias, afirmou o governador Flávio Dino. 

Ambulatórios

O Governo do Maranhão também investiu na abertura de 10 ambulatórios para acompanhamento de casos leves da Covid-19 que apresentem comorbidades ou idade superior a 60 anos. 

Foram beneficiados com a implantação da rede regional de Ambulatórios Covid-19 os municípios de Barreirinhas, Lago da Pedra, Lago dos Rodrigues, São Luís, Santa Inês, Imperatriz, Pinheiro, Chapadinha, Presidente Dutra e Carutapera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.