Alunos do SESI-MA obtêm visto norte-americano e irão representar o país em Mundial de Robótica

RECIFE – Uma delegação de quinze integrantes, dos quais 10 alunos e professores do Serviço Social da Indústria (SESI-MA), da equipe Everest, da modalidade First Tech Challenger (FTC), sob o comando do superintendente Diogo Lima, iniciou a semana na capital pernambucana. Em Recife eles realizaram todos os procedimentos junto ao Consulado Norte-Americano para a concessão de visto para os Estados Unidos, onde participam, de 17 a 20 de abril, do 2024 FIRST Championship Houston, Texas.

Organizado pela FIRST, o FIRST Championship é um evento internacional culminante para temporada de competições de robótica juvenil e uma celebração anual de ciência, tecnologia, engenharia e matemática (STEM) para comunidade mundial ao preparar os jovens para o futuro.

Vale ressaltar que essa é a primeira vez que uma equipe maranhense consegue uma vaga para o Mundial, que reunirá mais de 250 equipes de robótica de todo o mundo para competir em uma disputa emocionante de habilidades e inovação. Além do Maranhão, duas equipes do SESI de Minas Gerais também estarão em Huston representando o Brasil.

Logo depois de realizar os procedimentos de captação de digital, entrevista para o visto que contou com todo o apoio logístico e o atendimento do Consulado Geral dos Estado Unidos no Recife, a comitiva maranhense foi recepcionada pelo Cônsul de Diplomacia Pública, Jeffrey Lodemeier, que estava acompanhado pelo especialista em Diplomacia Pública, Stuart Beechler; pela Public Diplomacy Professional Associate, Karina Chaves, e pela Assistente de Coordenação de Recursos, Cleopatra Cunha.

Os americanos falaram sobre a relação USA e Brasil, que completa 200 anos em 2024 de amizade e colaboração.  O Consulado Geral dos Estados Unidos no Recife é o posto de representação diplomática dos EUA mais antigo no Brasil.

Além disso, os americanos ressaltaram alguns programas importantes voltados para a educação, intercâmbio e até projetos que envolvem a NASA, a agência espacial norte-americana e a importância da fluência da língua inglesa, além de algumas dicas para os maranhenses que pela primeira vez visitam os Estados Unidos.

Pablo Raymar, piloto e engenheiro-chefe da equipe Everest, destacou que a expectativa só aumenta e os preparativos estão a mil para a competição. “É uma missão muito grande representar o Maranhão e o Nordeste neste torneio mundial. Desde que conseguimos a vaga estamos treinando 8 horas por dia e esperamos representar muito bem nosso estado”, destacou Pablo, que apresentou a equipe para a comitiva norte-americana. 

Logo depois os alunos da equipe Everest do SESI-MA apresentaram o projeto do robô, o projeto social da equipe e falaram também das ações realizadas pelo SESI de democratizar a robótica no Maranhão por meio de parceiras público e privadas, como o projeto inovador “Prototipando Sonhos” e “First in Schools”, que já levou a robótica para mais de 36 cidades maranhenses, inclusive com algumas delas levando prêmios importantes no último campeonato nacional em Brasília.

“Estamos trabalhando e dando todo o suporte para esse evento que promete ser emocionante para os alunos e que celebra a criatividade, a engenhosidade e a paixão pela robótica. Nossos agradecimentos ao Consulado Americano em Recife pelo atendimento e pela gentileza em receber os nossos alunos”, destaca o superintendente do SESI Maranhão, Diogo Lima.

FIRST – For Inspiration and Recognition of Science and Technology (em inglês, Para Inspiração e Reconhecimento da Ciência e Tecnologia), mais conhecida pela sigla FIRST, é uma organização americana com foco em jovens que opera internacionalmente diversas competições de robótica.

Fundada por Dean Kamen e Woodie Flowers, em 1989, seu objetivo expresso é desenvolver maneiras de inspirar estudantes nas áreas de engenharia e tecnologia, através de programas e competições relacionadas à robótica educacional. Sua filosofia é expressa pela organização como “Coopertition” e “Gracious Professionalism”.

A FIRST procura promover uma filosofia de trabalho em equipe e colaboração entre os engenheiros e incentiva as equipes concorrentes a permanecerem amigáveis, ajudando umas às outras quando necessário. Termos frequentemente aplicados a este são o Gracious Professionalism e Coopertition; termos cunhados por Woodie Flowers e Dean Kamen que apoiam o respeito aos concorrentes e a integridade nas ações.

Depois das atividades administrativas, a comitiva maranhense visitou a Praia de Boa Viagem e o Instituto Ricardo Brennand.