Comarca de Cururupu realiza cinco julgamentos na semana

O juiz Douglas Lima da Guia, titular de Cururupu, realizou cinco sessões do Tribunal do Júri nesta semana. No banco dos réus, acusados de crimes de homicídio e tentativa de homicídio. Foram julgados os homens Rodrigo Mendes Rodrigues, José Maria Pimenta Viana, Wdson Pinto Mendes, José Hilton da Costa e Ozias dos Santos. As sessões de julgamento foram realizadas no plenário da Câmara de Vereadores de Cururupu, obedecendo às determinações dos órgãos de saúde quanto à higiene e segurança de todos os participantes.

Na terça-feira, dia 25, foi julgado o réu Wdson Pinto Mendes. De início, ele estava sendo acusado de crime de tentativa de homicídio, ocorrido em 17 de outubro de 2018, que teve como vítima o homem Elismauro Marques. Neste julgamento, o crime foi desclassificado para lesão corporal, sendo declarada a incompetência do júri. Foi imposta ao réu a pena de 3 meses de detenção a ser cumprida em regime aberto. 

Também no dia 25, foi julgado o réu José Hilton da Costa Alves, acusado de ter matado Edmilson dos Santos e de ter lesionado Erick Ferreira, após colidir na parte traseira da moto das vítimas. Os crimes aconteceram em 30 de junho de 2018, nas proximidades do Posto Nacional, no Bairro Areia Branca, em Cururupu. Testemunhas relataram que, após colidir com a motocicleta, José Hilton fugiu sem prestar socorro às vítimas. Ele recebeu a pena de 10 anos de reclusão, a ser cumprida inicialmente em regime fechado. Ele poderá recorrer em liberdade.

Já no dia 26, quarta-feira, foi julgado Ozias dos Santos, acusado de tentativa de homicídio que teve como vítima Hugo Victor da Silva Gatinho. Narra a denúncia deste caso que, em 30 de outubro de 2018, no Bairro São Francisco, o acusado teria desferido um tiro de espingarda contra Hugo, atingindo-lhe a mão e o quadril. Ozias alegou que Hugo teria invadido sua casa. Ozias foi considerado culpado e recebeu a pena de 8 anos e 2 meses em regime fechado.

Também na quarta-feira (26), foi julgado Rodrigo Mendes Rodrigues, que estava sendo acusado de crime de tentativa de homicídio praticado contra Dayron Brandão Rabelo, em 10 de agosto de 2019. O inquérito apurou que os dois tinham uma rixa, e Dayron foi atingido por um golpe de facão nas costas. Rodrigo Mendes recebeu a pena definitiva de 9 anos de prisão, em regime inicialmente fechado.

Finalizando as sessões, foi julgado o réu José Maria Pimenta Viana, condenado a 4 anos e 2 meses de reclusão em regime semiaberto. Ele estava sedo acusado de tentar contra a vida de Maria Bethânia Fonseca e Luesley Santos Pimenta. Em relação à segunda vítima, o crime foi desclassificado para lesão corporal grave. Consta a denúncia que Maria Bethânia recusou-se a dançar com José Maria, em festa ocorrida na data de 7 de julho do ano passado. Ele a atingiu com um golpe de faca no rosto e, ato contínuo, golpeou Luesley nas costas.

A sessão do Tribunal do Júri designada para o dia 27 de agosto, cujo os réus são Clemilson Pires Machado, Eloilton de Abreu Silva, Joelson dos Santos Cadete, Jonatas Ferreira Pereira, Sandro Henrique Rodrigues e Tiago Vinicius Ferreira foi instalada pelo Magistrado e logo em seguida adiada tendo em vista pedido formulado pelo advogado de defesa de um dos réus.

MEDIDAS 

As sessões de julgamento em Cururupu foram realizadas respeitando todas as medidas sanitárias de combate ao coronavírus, com a utilização de EPI’s pelos jurados, serventuários e membros da Justiça. Na abertura das sessões, Douglas Lima da Guia fez o registro do retorno às atividades de Júri na comarca, que estavam suspensas em razão da pandemia.

“Retornamos as atividades das sessões do Tribunal do Júri, respeitando o distanciamento social, utilizando EPI’s, realizando a higienização do ambiente, aferindo a temperatura e higienizando as mãos de todos que adentraram o plenário. Foram ainda distribuídos kits para o conselho de sentença, advogados e promotores presentes contendo: álcool em gel, máscaras, protetores faciais e luvas descartáveis”, observou.

Colaboraram também nos trabalhos do júri a equipe do bombeiro mirim de Cururupu, que esteve presente nos três dias de sessão realizando a orientação quanto às medidas sanitárias para prevenção para o covid-19, utilizando termômetro digital com aferição de temperatura a distância, higienização das mãos com álcool 70% e orientações acerca do distanciamento social.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.