Politica

Coletivo Nós destaca ações positivas das gestões passadas do PT no país e no Maranhão

Em pronunciamento na sessão ordinária desta quarta-feira (18), o co-vereador Jhonatan Soares, do Coletivo Nós (PT), destacou algumas ações realizadas durante o governo do Partido dos Trabalhadores que beneficiaram o país e o estado do Maranhão.

Segundo o parlamentar, a maioria dos municípios do estado não tinham nem escolas, muitas unidades de ensino foram construídas durante o governo PT, por meio do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB).

O co-vereador também ressaltou a expansão do ensino superior, que teve crescimento no número de estudantes nas últimas décadas.

Na oportunidade, Jhonatan Soares criticou falas do atual ministro da educação, Milton Ribeiro. “O ensino superior vinha em processo de expansão. Agora nós temos um ministro da educação que diz que a universidade é para poucos, que diz que estudante com deficiência vai atrapalhar o processo de educação dos outros estudantes”, disse.

De acordo com o co-vereador, até o ano de 2011, mais de 22 milhões de pessoas saíram da extrema pobreza no Brasil e durante o governo PT, o país saiu do mapa da fome.

“Hoje, quando olhamos para a nossa realidade, poucos anos depois das gestões do PT, percebemos que muita coisa mudou. Inclusive, o país voltou para uma marca vergonhosa do mapa da fome. As pessoas do nosso país voltaram a passar fome, porque temos uma gestão atual que não olha para as pessoas, que não cuida do povo”, afirmou Jhonatan Soares.

Na ocasião, ele também destacou a visita que o ex-presidente da república, Lula, faz hoje em São Luís. O ex-presidente tem na agenda uma série de encontros políticos em estados do Nordeste.

“A maior obra que um governo pode deixar para uma nação, não necessariamente são prédios. Mas a maior obra que um governo pode deixar a um povo, uma nação, é cuidar das pessoas, é cuidar dos seres humanos. E uma coisa que os governos PT souberam fazer muito bem no nosso país, foi cuidar de quem mais precisa. Foi cuidar dos mais pobres e das minorias” finalizou o co-vereador.