Cinco dicas para evitar perda de dentes e manter o sorriso saudável e bonito

Incômodo, dolorido e, muitas vezes, afeta até a autoestima: essas são algumas das consequências de problemas com os dentes. A boa notícia é que eles podem ser, geralmente, evitados com os cuidados básicos de todo dia. Essa é uma regra que Jessica Lange, 26, se arrepende em não ter levado a sério. “Já perdi dois dentes. Um quando era bem mais nova porque não ia ao dentista com a frequência certa e não cuidava direito em casa e agora mais um, que tem um canal incompleto”, conta a estudante, que lamenta não ter dentes tão saudáveis como deveria. 

Com os anos, a jovem acumulou algumas cáries que não foram tratadas no período certo e, hoje em dia, as consequências a entristecem. “Se eu pudesse voltar no tempo e fazer como aprendemos desde crianças, a escovar certinho, usar fio dental e até prestar atenção no exagero com açúcar, com certeza não teria as dores que já tive nos dentes. É muito ruim”, afirma Jessica. 

A cárie, que afeta não só a estudante, mas atinge quase 100% da população adulta, de acordo com o Ministério da Saúde, lidera o ranking de causas de perdas de dentes, segundo a coordenadora do curso de Odontologia do Centro Universitário Estácio São Luís, Bruna Milhomens. “Muitas vezes, as pessoas só procuram tratamento quando o problema está avançado. Então, não há muito o que ser feito e o dentista acaba optando pela extração. A doença periodontal também é causa de perda dentária, uma inflamação que inicia na gengiva e avança atingindo o suporte do dente, que fica mole mesmo sendo permanente”, explica a dentista.

Que tal evitar a correria de última hora para o dentista com dores indesejadas? A especialista reuniu dicas importantes que vão te ajudar e manter a saúde da boca: 

  1. Atenção à cavidade bucal! “As pessoas precisam ter o hábito de avaliar os dentes. A cárie, por exemplo, começa com uma mancha branca. Nesse momento, uma aplicação de flúor ou procedimentos bem menos invasivos já conseguem reverter”, alerta Bruna;
  2. Mantenha os hábitos de higiene. Dê preferência para uma escova macia ou extra macia, fazendo os movimentos adequados;
  3. Reserve tempo de qualidade para cuidar dos seus dentes. “Não adianta escovar dez vezes ao dia de forma rápida e de qualquer jeito. O ideal é higienizar por dois minutos, no mínimo três vezes ao dia, principalmente antes de dormir”, afirma a dentista; 
  4. Observe a cor e o aspecto da gengiva. A gengiva saudável tem a cor rosa pálida. Quando está inchada, ou sangra, já é sinal de inflamação. Fique atento!

5. Faça do fio dental o seu melhor amigo. “Pode até ser a melhor escova do mundo, mas não vai alcançar todas as partes da boca que precisam ser limpas. O fio dental tem essa função e deve ser usado sempre na hora de escovar”, conclui Bruna.