Centro Socioeducativo de Semiliberdade de Timon retoma atividades

O Centro Socioeducativo de Semiliberdade de Timon, da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), retomou as atividades presenciais com os socioeducandos na segunda quinzena de junho, após ter as atividades suspensas em março por conta do coronavírus.

Os adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas estão participando de atividades sociopedagógicas conforme o Projeto Político Pedagógico. “A gestão e a equipe técnica estão trabalhando com os socioeducandos divididos em grupos, duas vezes por semana, nos dois turnos, com ações voltadas para os eixos: educação, família e saúde”, afirma o diretor do Centro, Diogo Rogério.

As atividades são realizadas em espaços externos da unidade tomando os devidos cuidados de higienização. Visando uma sensibilização e conscientização para a importância dos cuidados com a saúde e prevenção do contágio pelo Covid-19, é realizado o acolhimento familiar.

“São realizados atendimentos individualizados e em grupos tanto para o socioeducando quanto para as famílias. A equipe pedagógica está desenvolvendo o Clube de Leitura, curso de alfabetização, leitura e interpretação, oficinas e seminários em saúde. Os adolescentes recebem ainda atendimento psicológico”, comenta Layza Lima, coordenadora técnica.

A equipe é composta por Layza Lima e Igor Castro (Atendimento pedagógico); Katiúscia Lima (Atendimento social e familiar) e Carol Flores (Atendimento psicológico e emocional).

O Centro Socioeducativo de Semiliberdade de Timon, da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), retomou as atividades presenciais com os socioeducandos na segunda quinzena de junho, após ter as atividades suspensas em março por conta do coronavírus.

Os adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas estão participando de atividades sociopedagógicas conforme o Projeto Político Pedagógico. “A gestão e a equipe técnica estão trabalhando com os socioeducandos divididos em grupos, duas vezes por semana, nos dois turnos, com ações voltadas para os eixos: educação, família e saúde”, afirma o diretor do Centro, Diogo Rogério.

As atividades são realizadas em espaços externos da unidade tomando os devidos cuidados de higienização. Visando uma sensibilização e conscientização para a importância dos cuidados com a saúde e prevenção do contágio pelo Covid-19, é realizado o acolhimento familiar.

“São realizados atendimentos individualizados e em grupos tanto para o socioeducando quanto para as famílias. A equipe pedagógica está desenvolvendo o Clube de Leitura, curso de alfabetização, leitura e interpretação, oficinas e seminários em saúde. Os adolescentes recebem ainda atendimento psicológico”, comenta Layza Lima, coordenadora técnica.

A equipe é composta por Layza Lima e Igor Castro (Atendimento pedagógico); Katiúscia Lima (Atendimento social e familiar) e Carol Flores (Atendimento psicológico e emocional).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.