Maranhão investe acima do limite mínimo constitucional em educação e saúde

Em 2019, o Governo do Maranhão investiu R$ 3,7 bilhões em políticas educacionais e R$ 1,9 bilhão em ações de saúde, superando o limite mínimo constitucional para ambas as áreas.

No âmbito educacional, o parâmetro constitucional é de 25% das receitas do estado. O Maranhão chegou ao patamar de 27,5% da receita. As informações são do Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação (SIOPE).

Já na saúde, cujo limite mínimo de despesa é de 12%, o Maranhão investiu 14,3% das receitas. Os dados estão disponíveis no Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde (SIOPS).

O investimento acima do limite mínimo constitucional em políticas sociais faz parte do planejamento do Governo do Maranhão, que prioriza ações em educação, saúde e segurança como legados sociais.

Desde 2015, a gestão do governador Flávio Dino alcançou o maior Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) da história do estado, saltando de 2,8 para 3,4. Na saúde, a gestão entregou mais de uma dezena de grandes hospitais regionais e de serviços especializados, como a Clínica Sorrir e o Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.