Casa da Mulher Brasileira oferece curso de construção civil para mulheres

Quarenta mulheres vão participar do projeto Elas na Obra, que capacita a construir e outros serviços na área da construção civil. Realizada pela parceria do Governo do Estado, por meio da Casa da Mulher Brasileira e a instituição Ela Faz Teconologia Ltda, a iniciativa busca incentivar a autonomia financeira de mulheres maranhenses com a qualificação profissional e posterior inserção no mercado de trabalho. 

No projeto são oferecidos os cursos pedreira de alvenaria, eletricista de instalações prediais, pintora de obras imobiliárias e montadora de construção a seco. As alunas vão aprender sobre construção de edificações, instalações e manutenções elétricas prediais de baixa tensão. Ainda, procedimentos de construção em alvenaria de tijolos, pedras de cantaria, blocos de concreto, contra-piso, revestimento de piso e parede. 

“Esse projeto é muito importante, significativo, e reforça a série de ações que a nossa instituição oferece às mulheres que nos procuram. Proporcionar a autonomia financeira é um passo para que essa mulher renove sua autoestima, seja forte para enfrentar desafios e se reconheça como alguém que merece respeito e valorização. Sem dúvidas, uma parceria que nos orgulha em fazer parte e, somando aos nossos serviços, contribuir para que a mulher seja cada vez mais dona de suas decisões e livre da violência”, pontua a diretora da Casa da Mulher Brasileira, Susan Lucena. Grande parte das alunas do projeto são mulheres atendidas na casa.

As aulas serão ministradas na sede do Senai, km 5, BR 135, de segunda a sexta-feira, com carga horária entre 120 e 240 horas, pela manhã, tarde ou integral. Todo o conteúdo do curso – teórico e prático – atende aos procedimentos e normas técnicas, ambientais, de qualidade, de saúde e segurança. As participantes classificadas prosseguem com a matrícula, que encerra nesta quarta-feira (16).

Diversas são as políticas públicas que incentivam a participação das mulheres na área da construção civil. Na legislação maranhense, a Lei nº 11.303/2020 estabelece a contratação de 70% de trabalhadores maranhenses para compor efetivo de empresas na construção, mobiliário, montagem e manutenção industrial. Deste total de vagas, 15% devem ser destinadas às mulheres.

São também parceiros na capacitação a Predmix Indústria, Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Maranhão (Sinduscon) e Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Construção Civil e Mobiliário de São Luis (Sindiconstrucivil).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *