O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

Câncer de pele em pets: saiba mais sobre a doença.

Mesmo que seu pet tenha o corpo coberto com pelos, o câncer de pele ainda pode ser um perigo e causar diversos riscos à saúde do animal. Essa doença é comum em animais mais velhos e que são expostos por muito tempo ao sol.

Também chamado de neoplasia, o câncer é um tumor maligno que coloca em risco a saúde do pet. Os tumores ocorrem quando há crescimento anormal de células, que se multiplicam de forma descontrolada por uma anomalia em sua divisão. Apesar de ser uma doença assustadora, o câncer de pele em pets possui tratamento e boas taxas de recuperação.

Para a veterinária do Pet Mania, Rayule Cristina, “a exposição prolongada ao sol é um fator para o aparecimento do câncer de pele nos pets, assim como nos humanos. Por isso se faz muito importante o uso de filtro solar principalmente em animais de pelagem clara.”

“O câncer de pele é mais comum em animais de meia idade e idosos, desta forma é preciso ficar atento ao aparecimento de feridas que não cicatrizam, nódulos brancos ou escuros, tumores e associado a esses sinais clínicos podem vim perda do apetite, vômitos e apatia. É preciso ligar o alerta para gatos de pele clara com feridas em borda de orelha, um sinal clínico clássico da doença nos felinos”, explica a veterinária

Melina Vieira é a tutora da Lobinha, uma husky de 10 anos que apresentou uma lesão de câncer de pele. 

“A Lobinha sempre gostou de sol, as vezes ela dormia nos sol de meio dia, eu não imaginava que isso faria mal para ela, são tantas camadas de pelo que achei que a pele dela estava protegida, mas no fim do ano passado ela teve uma ferida perto do rabo e tinha um nódulo no meio, levei logo ao veterinário, ela fez a cirurgia na semana seguinte e a biópsia confirmou que era um tumor maligno”, conta a tutora.

 A veterinária do Pet Mania, Rayule Cristina explica como é o tratamento para o câncer de pele nos pets. “Em geral o tratamento é cirúrgico para a remoção da lesão cancerígena e da  margem em volta dela. Nunca é demais lembrar que prevenir é curar o seu bichinho sem remédio, por isso use filtro solar e evite a exposição prolongada ao sol”.

Lembre-se que o mais importante é realizar visitas regulares ao veterinário. O especialista poderá notar qualquer alteração e realizar exames regulares, estando sempre de olho na saúde do amigo de quatro patas!