CAEMA conclui intervenções na Av. Jerônimo de Albuquerque dentro do prazo

A Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (CAEMA) concluiu, no início da noite desta quarta-feira (24), a recomposição asfáltica do trecho da Avenida Jerônimo de Albuquerque, na Cohama. Na madrugada de sábado (20), a tubulação de esgoto não suportou o lançamento irregular de água da chuva na rede de esgotamento, causando afundamento de parte da via.

“Foram cinco dias de muito trabalho. Identificamos o problema, reconstruímos a rede, desta vez quatro vezes mais forte que a antiga, e, após doze horas de testes com carga total, partimos para a fase de aterro e agora a pavimentação. Apesar das chuvas, finalizamos dentro do prazo estimado”, resumiu Clenilson Novaes, diretor de Operação, Manutenção e Atendimento ao Cliente da CAEMA.

O afundamento do trecho da via, próximo ao elevado da Cohama, obrigou a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) a isolar a área e reduzir o fluxo de veículos, durante os serviços da CAEMA. A Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (SEMOSP), responsável pela construção e manutenção das redes de drenagem de água de chuva, deu apoio logístico no início dos trabalhos.

O incidente trouxe à tona um importante alerta para a população: água de chuva não é esgoto. “Domicílios, prédios empresariais e as próprias estruturas das prefeituras precisam estar interligadas exclusivamente com as redes de drenagem, uma vez que a rede de esgoto não é dimensionada para este fim. Por isso, cuidar da rede de esgoto é um dever de todos”, lembrou o diretor de Operação, Manutenção e Atendimento ao Cliente da CAEMA.

Além da Prefeitura, deram suporte aos trabalhos da CAEMA, na Avenida Jerônimo de Albuquerque, as equipes técnicas da Equatorial Energia e da Oi. As empresas atenderam a todos os chamados da Companhia, no sentido de orientar as intervenções de forma a não comprometer nenhuma fiação ou cabeamento que pudesse instabilizar o fornecimento de energia elétrica e de telefonia móvel e fixa.