Banco do Nordeste lança plano de desenvolvimento para hortifruticultura no Maranhão

O Banco do Nordeste lançou o Plano de Ação Territorial (PAT) para impulsionar a atividade de hortifruticultura no Maranhão. A iniciativa é parte do Programa de Desenvolvimento Territorial (Prodeter) com foco no apoio à cadeia produtiva da horticultura, fruticultura e olericultura nos municípios de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Raposa, Bacabeira e Santa Rita, integrantes da Região Metropolitana da Grande São Luís. O evento aconteceu na última terça-feira, 19, no auditório da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em São Luís.

Por meio do PAT, o Banco do Nordeste atua como indutor ao processo de desenvolvimento sustentável e à melhoria de competitividade a partir da integração de agentes públicos e privados para fortalecimento das atividades produtivas, a fim de promover o engajamento e a união de esforços necessários para alcançar esse objetivo comum.

Para o Plano da Hortifruticultura estão envolvidos parceiros do poder público, entidades civis organizadas e instituições produtivas, a exemplo das prefeituras de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Raposa, Bacabeira e Santa Rita, Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (AGERP), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA) e Instituto Agrosolar, além do Banco do Nordeste.

O produtor rural da Comunidade São Joaquim, zona rural de São Luís, Waldemir Brito, participou do evento e destacou que a maior dificuldade para produção rural, no estado, é orientação técnica. “Nosso maior problema para alavancar a atividade produtiva aqui é falta de assistência técnica e extensão rural. É preciso que seja feito um mapeamento, pelos órgãos competentes, da identificação de aptidão produtiva de cada comunidade, e assim direcionar melhor o atendimento para ajudar o produtor desde o plantar até a comercialização. Esse evento é muito importante e já vemos a geração de oportunidades”, reconheceu o agricultor.

“A atuação conjunta com foco prioritário em uma atividade produtiva evidencia a relevância do Prodeter do Banco do Nordeste na promoção do desenvolvimento produtivo sustentável. A execução do PAT da Hortifruticultura vai viabilizar a identificação de problemas, a busca por soluções de assistência técnica, de extensão rural e a disponibilidade de crédito, de modo a propiciar melhores condições para produção, comercialização e rentabilidade da atividade”, explica o superintendente estadual do BNB no Maranhão, Isaque Nascimento.

Durante o lançamento, também foram discutidos os desafios e oportunidades da hortifruticultura na região, as estratégias e ações previstas no Plano de Ação Territorial e sugeridas as primeiras ações junto aos órgãos participantes, com foco no fortalecimento da agricultura familiar, acesso a mercados, tecnologia e inovação, capacitação técnica, infraestrutura e logística, entre outros.

Participaram da cerimônia o superintendente da Conab Maranhão, Cysne Aderaldo, a secretária municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa) de São Luís, Alessandra Pontes, o diretor de Serviços Financeiro do Sebrae/MA, Jaime Coelho Junior, a empresária Euthália Nascimento, representando os agentes produtivos, potenciais consumidores da produção oriunda da cadeia de hortifruticultura, o gerente executivo de Desenvolvimento Territorial do BNB no estado, Jackson Menezes, além de representantes dos demais órgãos componentes do Comitê Gestor do PAT.

As ações do Plano de Ação Territorial começam a ser executadas imediatamente e de forma concomitante em todos os municípios participantes.