AGED/MA realiza oficina técnica do Programa Nacional de Sanidade dos Equídeos

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA) realizou, na quinta-feira (6), a I Oficina Técnica Virtual do Programa Nacional de Sanidade dos Equídeos (PNSE) no Estado do Maranhão. 

Voltado para o corpo técnico da AGED/MA, o objetivo do curso foi de apresentar atualizações quanto ao atendimento ao foco das doenças de Mormo e de Anemia Infecciosa Equina (AIE), no Maranhão. 

O auditor fiscal da Superintendência Federal de Agricultura, Bruno Raphael Guimarães, apresentou as normas técnicas federais para atendimento a foco de Mormo, que é uma enfermidade de notificação obrigatória junto ao Serviço Veterinário Oficial. Além disso, ele fez um diagnóstico da doença de Mormo no Maranhão. A palestra foi mediada pelo coordenador de Educação Sanitária da AGED/MA, João Batista Filho.

De acordo com Bruno Guimarães, a principal atualização quanto à identificação de Mormo é a aplicação do teste de ELISA, que é muito mais sensível na detecção da doença, que por muitas vezes é assintomática nos equídeos. 

“No método anterior encontrava-se muito falso-positivo e o animal precisava estar em uma determinada fase da doença para obtenção do diagnóstico. Essa é uma doença crônica, que não tem vacina, não tem tratamento e é uma zoonose capaz de contaminar o ser humano”, explicou Bruno Guimarães. 

O auditor fiscal esclareceu ainda que, por conta da sensibilidade do teste de ELISA, os números de casos de Mormo vão aumentar no Estado, uma vez que os testes aplicados em animais sem sintomatologia vão dar positivo. “É importante que o criador veja o novo exame como questão de segurança. O Serviço Veterinário Oficial precisa estar preparado para fazer o saneamento dos focos da doença para não perder o controle”, informou.

Em seguida, a programação teve continuidade com a palestra da fiscal estadual agropecuária da AGED/MA e responsável técnica pelo PNSE no Maranhão, Sonivalde Santana que tratou da atualização sobre os procedimentos técnicos para atendimento a foco de AIE e Mormo no Estado. A palestra foi mediada pelo médico veterinário da AGED, Aymoré Fernandes.

“A oficina vai atualizar nosso corpo técnico, que vai estar preparado para atender a demanda que surgir. Nosso objetivo é que não haja descontrole da doença no Estado”, informou Sonivalde Santana.

Com um bom público presente na plataforma virtual, a coordenação de Educação Sanitária da Agência já se prepara para realização de outros cursos de modo online para capacitação dos servidores da AGED/MA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.