Homem acusado de matar o próprio irmão é julgado em Arari

O juiz João Paulo Oliveira, titular da Comarca de Vara Única de Arari, presidiu nesta quinta-feira, dia 17, uma sessão do Tribunal do Júri na unidade judicial. Na oportunidade, foi julgado Walas Antônio Dutra Almeida. Ele estava sendo acusado de ter matado o próprio irmão, Ismael de Jesus Dutra Almeida, com um golpe de facão no pescoço. Ao final da sessão, o conselho de sentença acatou a tese da defensoria de legítima defesa, por Walas ter cometido o crime para se defender de injusta agressão por parte da vítima, e optou por absolver o réu. 

Consta dos autos de inquérito policial que no dia 4 de julho de 2021, por volta das 18:00h, no Povoado Manoel, localidade da zona rural de Arari, o denunciando, de forma livre e consciente e utilizando-se de uma arma branca tipo facão, desferiu um golpe fatal no pescoço de seu irmão. Pelo que foi apurado, no dia dos fatos o denunciado dirigiu-se até a residência de sua mãe, onde também morava a vítima e lá iniciou-se uma discussão com briga entre Walas e Ismael. Na ocasião, ambos passaram a se agredir mutualmente, tendo a confusão se iniciando no interior da residência e continuado no quintal. 

BEBIDAS E DROGAS

Em sequência, a vítima armou-se com uma arma branca, tipo facão. Entretanto, Walas conseguiu desarmar Ismael, tomando-lhe o facão do mesmo, momento em que desferiu um golpe fatal no pescoço de Ismael, que imediatamente faleceu no local. Segue a denúncia relatando que Walas jogou o facão nos fundos do quintal e permaneceu escondido na zona rural durante alguns dias. Conforme depoimentos, no dia do crime a vítima tinha ingerido bebida alcoólica e usado drogas, sendo que o réu também tinha usado drogas. 

O juiz titular João Paulo Oliveira informou que outras duas sessões do Tribunal do Júri estão marcadas para ocorrerem na unidade judicial, nos dias 29 de novembro e 1º de dezembro. As sessões estão sendo realizadas no salão do júri do Fórum de Arari.


Assessoria de Comunicação
Corregedoria Geral da Justiça