O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

A luta da APAE de São Luís pelos direitos da pessoa com deficiência

Quando fundou a APAE de São Luís há 50 anos,o auditor fiscal e professor de Direito (UFMA) Expedito Alves de Melo só desejava uma coisa: ver a pessoa com deficiência respeitada em seus direitos e inclusa com dignidade na sociedade.

Dois dos cinco filhos de seu Expedito e dona Antônia Zeile (Antoninha), Joaquim Felipe Lima Melo Jr. e Raimundo Alberto Lima Melo, desenvolveram deficiência intelectual. E foi graças ao esforço de um grupo de pais, incluindo seu Expedito e a esposa, que em 1971 a APAE de São Luís foi fundada contando com o importante apoio da primeira dama do Estado à época, D. Eney Santana, que emprestou seu nome à escola da instituição. Essa foi a primeira APAE fundada no Maranhão e hoje é referência nacional em excelência de gestão e atendimento.

Iniciava-se com seu Expedito uma longa história de amor e trabalho para contrapor a dura realidade de preconceito e discriminação que cercavam as pessoas com deficiência, isolando-as do mundo e privando-as de lazer, trabalho e dignidade. Uma causa que foi abraçada por ele até a sua morte, e depois por sua família, assim como por diversos voluntários, colaboradores e também por muitos simpatizantes que ajudaram a construir e manter a instituição nesses 50 anos.

Inicialmente a APAE de São Luís teve como área pioneira a Educação, para em seguida ampliar e oferecer atendimentos também nas áreas de Reabilitação e Saúde (contando com convênio com o SUS / Sistema Único de Saúde) entre outros. Entre os marcos da entidade, destacam-se essas conquistas: Em 1992 foi fundado o Laboratório de Análises Clínicas e o Setor responsável pelo Teste do Pezinho. Em 2001 aconteceu a habilitação da APAE de São Luís como Referência Estadual em Triagem Neonatal. Em 2002 aconteceu o convênio com o SUS/SEMUS e em 2003 a Fundação da Clínica Escola Sta. Edwiges. Em 2007 foi implantado o Programa de Saúde Auditiva e em 2020 houve a implantação do Projeto de Reabilitação Pós-Covid19.

Atualmente a entidade presta serviços de excelência nas áreas de Assistência Social, Saúde, Educação (Escolarização, Educação e Qualificação Profissional e Inclusão no Mercado de Trabalho), Reabilitação e Cultura; promovendo uma verdadeira transformação na qualidade de vida de milhares de alunos e de seus familiares.

No decorrer desse meio século de existência, a demanda de familiares à procura de vagas para pessoas com deficiência tem sido crescente, chegando a ter lista de espera para os novos ingressantes. O atual Presidente da APAE de São Luís, Sebastião Vanderlaan de Almeida Rolim explica que uma das prioridades da instituição é ampliar a oferta de vagas e para tal, precisa realizar uma grande obra:

“Para atender essa demanda reprimida de alunos precisamos ampliar o espaço físico da Escola Eney Santana; o que motivou a elaboração do projeto de reforma e ampliação da escola. Esse projeto está em fase de implementação e dependendo inclusive de novas doações e mais recursos que nos ajudem na construção de cinco novas salas de aula, anfiteatro, brinquedoteca, biblioteca, sala de artes mais ampla, cozinha e refeitório unificados, área de vivência, salas de música, multimídia e atividades de vida diária; assim como piscina semiolímpica. Essa reforma vai permitir a abertura de 120 novas vagas para pessoas com deficiência”, explica o Presidente.

Os desafios sempre marcaram a história da APAE de São Luís, que conta com o apoio de empresas e pessoas físicas como doadores e também conta com um setor dedicado à captação de recursos. Mas em 2020, diante do cenário mundial da pandemia do Novo Coronavírus a instituição precisou mais uma vez driblar a crise e se reinventar para garantir a continuidade dos serviços e projetos. Foi fechada uma parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, onde a entidade colocou à disposição da SEMUS toda a sua estrutura física e equipe técnica especializada para atuar como Centro de Referência em COVID-19. Esse projeto continua e através dele acontece a realização de exames de imagem e laboratoriais, atuando assim como suporte à saúde pública, auxiliando no diagnóstico, bem como no suporte aos pacientes para a reabilitação pós – COVID19, com atendimentos nas áreas de Fisioterapia, Nutrição e Enfermagem em parceria com a Faculdade Santa Terezinha – CEST.

“Nossa luta e caminhada continuam firmes, sempre com o compromisso e a responsabilidade de realizar um trabalho de qualidade para a pessoa com deficiência e para a comunidade em geral; articulando mais parcerias com vistas a fortalecer, manter e implementar ações, programas e projetos institucionais”, frisou Vanderlaan Rolim.

Devido à pandemia, diversas as ações alusivas aos 50 Anos da APAE de São Luís foram adiadas, mas serão realizadas ao longo desse ano. O objetivo é reconhecer e homenagear diversos parceiros, doadores, voluntários e empresas que contribuem para manter a entidade funcionando e sendo respeitada nacionalmente. E mais, aproximar a sociedade da causa da pessoa com deficiência, promovendo respeito, inclusão e maior aceitação.

MISSA EM AÇÃO DE GRAÇAS ON LINE

Na última quarta – feira (10.03) foi realiza amissa em ação de graças pelos 50 Anos da instituição. Atendendo ao decreto estadual que proíbe eventos e aglomerações; a celebração eucarística teve transmissão online e ao vivo, pelo canal da instituição no youtube.com / apaesaoluis.

O celebrante foi o padre Antônio José, da paróquia de São Paulo Apóstolo e a transmissão contou com uma intérprete de libras. No encerramento, o Presidente da APAE de São Luís Vanderlaan Rolim fez uma mensagem de agradecimento a todos os que construíram a entidade e aos que abraçam a causa da pessoa com deficiência, seja como voluntário, seja como doador.