7 dicas para comprar passagens aéreas mais baratas

Em dezembro, as passagens aéreas ficaram até 44% mais caras em comparação ao ano passado para viajar no Brasil. Segundo a Maxmilhas, travel tech que oferece formas inteligentes para a pesquisa e compra de passagens aéreas promocionais e hotéis, o aumento varia de acordo com o destino da viagem e a companhia aérea, mas de modo geral ficou mais caro viajar de avião em 2023. Com a proximidade das festas de final de ano e o período de férias escolares, muitas pessoas estão preocupadas se poderão viajar e como encontrar os melhores preços. Essa percepção de alta é confirmada na pesquisa “Tendências globais de viagem para 2024”, da Visa, que aponta que 80% dos viajantes brasileiros reconhecem que os custos das viagens estão subindo, porém apenas 2% dos consultados consideram reduzir as viagens no próximo ano por conta do aumento nos preços.

De acordo com Tahiana D’Egmont, Diretora de Marketing da Maxmilhas, apesar da alta observada no preço dos bilhetes aéreos, o setor permanece em crescimento e ainda é possível encontrar promoções e boas oportunidades de viagens, mas, para isso é preciso se planejar. “O mais importante para quem deseja viajar de avião, é ter um bom planejamento, financeiro e de viagem, escolhendo os melhores destinos, datas e voos com bom custo-benefício de acordo com a necessidade dos viajantes”, explica.

Pensando nisso, a especialista elencou 7 dicas para comprar passagens aéreas mais baratas e garantir a tão desejada viagem. Confira!

1. Não deixe para cima da hora  

Uma das melhores formas de garantir uma passagem aérea barata é planejar e comprar com antecedência. Isso te dará a tranquilidade para pesquisar e escolher os melhores voos, aproveitando as promoções. Quanto mais perto do voo, mais cara as passagens costumam ficar.

Não existe um período certo, mas normalmente as passagens ficam mais em conta quando as companhias estão tentando garantir a taxa de ocupação do voo. Por isso, o ideal para comprar passagens nacionais é entre 45 e 60 dias antes da viagem e, para as internacionais, no mínimo 3 meses antes.

2. Utilize a tecnologia para comparar e monitorar preços  

Com a tecnologia e a inteligência artificial, o planejamento das viagens fica bem mais fácil. Comparar e monitorar os preços são as principais estratégias para garantir passagens aéreas baratas. Além de fazer isso manualmente nos sites e plataformas, utilize ferramentas que automatizam esses processos.

Uma das inovações da Maxmilhas é a comparação dos voos entre as companhias aéreas, ao informar o destino e a data da viagem, além de permitir a ida por uma empresa e a volta por outra, garantindo o melhor preço.

3. Tenha flexibilidade ao marcar dia, hora e até mesmo destino da viagem 

Outro fator que influencia no preço das passagens aéreas é o dia do voo. Finais de semana, feriados e meses de alta temporada no turismo, como julho, dezembro e janeiro, costumam ter passagens mais caras justamente porque é quando a procura é maior. Isso acontece porque muitas famílias precisam conciliar as férias escolares e feriados para conseguir realizar viagens, enquanto sexta-feira à noite, sábado e domingo, são mais propícios para os trabalhadores viajarem.

Assim, caso possa, evite viajar nos meses e dias de maior demanda. No entanto, se você não tem essa possibilidade, planejamento e antecedência são essenciais para viajar na alta temporada com preços mais acessíveis. Não deixe para última hora e analise se é possível ser flexível em outros pontos, como exemplo, optando por voos noturnos e de madrugada, cuja procura pode ser menor.

Se o seu destino dos sonhos está muito caro agora, pode ser o caso de escolher um lugar mais barato. Devido à alta dos preços, muitos brasileiros têm trocado os voos internacionais pelos domésticos, ou ainda a Europa pela América do Sul. É claro que nem sempre a mudança dos planos faz sentido, então coloque tudo na balança e veja o que é possível pra você.

“Quanto mais flexibilidade na hora de comprar a passagem, maiores são as chances de encontrar bons preços. Por isso, o primeiro passo é colocar cada um dos fatores citados na balança e definir as prioridades. Depois disso, é só colocar a mão na massa e achar a passagem ideal”, afirma Tahiana D’Egmont.

4. Prefira rotas alternativas 

Em cidades com mais de um aeroporto ou que são próximas a aeroportos de outras cidades, vale uma busca atenta para tentar encontrar opções mais baratas ou combinando modais, como carro e ônibus, para chegar até o destino final.

Compare também os preços dos voos diretos e com conexão, pois esses podem ser mais baratos. Rastreie as rotas desejadas e considere fazer escalas em cidades diferentes. Só tome cuidado ao combinar voos com conexão por conta própria, como exemplo, comprar um bilhete até uma cidade para de lá pegar outro voo para seu destino final. Caso o primeiro voo tenha atraso, cancelamento ou outro problema, a companhia aérea não se responsabiliza pelo voo seguinte, uma vez que a compra foi feita separada.

5. Acompanhe as promoções do setor 

As companhias aéreas costumam fazer promoções principalmente nos períodos de baixa temporada e em datas especiais do varejo. Por isso, um dos principais meios de economizar na passagem aérea é acompanhar as ofertas no site e redes sociais das companhias aéreas, agências de viagem e blogs, além de assinar newsletters e ficar de olho nos e-mails promocionais.

Algumas datas são essenciais para o varejo e costumam ocasionar melhores preços. A Maxmilhas, por exemplo, promove campanhas com descontos imperdíveis, como a Black Friday e o Dia Mundial das Milhas, em 6 de janeiro, quando é comemorado o aniversário da empresa. Mas também tem o Dia do Consumidor (15 de março) e o Dia do Cliente (15 de setembro).

E se já está monitorando há um tempo e encontrou uma passagem a um bom preço, compre de uma vez! Se você deixar para depois, corre o risco de perder aquela tarifa. Afinal, quanto mais perto da viagem, a tendência é que mais caros os bilhetes fiquem.

6. Procure a melhor tarifa para a sua necessidade 

Antes de comprar a passagem, procure saber o que está incluso nesse valor e se condiz com sua necessidade. Permite despacho de bagagem ou apenas mala de mão? Os assentos podem ser escolhidos? Quais são os serviços de bordo incluídos? Essas são algumas perguntas que devem ser esclarecidas.

A bagagem, por exemplo, caso adquirida depois, pode sair muito mais cara. Então, é necessário avaliar a relação custo-benefício e quais são os itens indispensáveis para você durante a viagem.

Outro exemplo são as companhias aéreas low cost, comuns fora do Brasil. Apesar dos preços mais competitivos, geralmente, os passageiros só podem levar uma bolsa ou mala de mão, além de tudo a mais ser cobrado a parte, até um copo d’água durante o voo. Para quem viaja com pouca bagagem, essa pode ser a melhor escolha; já quem tem interesse em fazer compras, pode ser o barato que sai caro.

7. Fique atento às regras do seu bilhete 

Por fim, confira as regras de remarcação e cancelamento da passagem que está sendo adquirida. Alguns tipos de tarifa não são remarcáveis nem oferecem reembolso. Se você prefere ter flexibilidade, busque tarifas que não têm restrições para esses casos.

MAXMILHAS: MAIS DE 12 MILHÕES DE VIAGENS REALIZADAS

Em 10 anos de atuação, a Maxmilhas já realizou mais de 12 milhões de viagens. Vale destacar alguns pontos desse sucesso: garante a confirmação da viagem em até 12h, além da praticidade que permite os viajantes fazerem buscas na plataforma e compararem passagens aéreas em diferentes companhias, escolhendo a que lhe for mais conveniente. Outro fator é a economia, já que com tecnologia e expertise no mercado, os clientes da Maxmilhas encontram passagens até 60% mais baratas. Por fim, a plataforma investe constantemente em inteligência, trazendo redução de custos com escolha de ida e volta em companhias aéreas distintas, por exemplo.

SOBRE A MAXMILHAS  

A Maxmilhas é uma plataforma de pesquisa e compra de viagens que nasceu com o propósito de fazer as pessoas viajarem mais. Fundada em 2013, em Belo Horizonte, já realizou mais de 12 milhões de viagens e foi pioneira na criação de um marketplace que permite a intermediação de milhas aéreas entre quem quer vender milhas e quem quer economizar na passagem. Em 2021, ainda na superação da pandemia da Covid-19, lançou novos produtos: pacotes exclusivos de viagens e reserva de hotéis com a opção de pedir desconto, sendo a única plataforma online no Brasil com este serviço. Ao longo de sua trajetória, a travel tech integrou o programa da Endeavor (2017), foi eleita Startup do Ano pelo Startup Awards (2017), entrou no ranking das revistas Época Negócios e PEGN das “100 Startups Brasileiras para Ficar de Olho” (2018), conquistou o Prêmio E-Commerce Brasil de Inovação (2018) e foi escolhida, em 2023, pela 6ª vez consecutiva, uma das melhores empresas para se trabalhar em Minas Gerais no ranking regional do GPTW, além de integrar o ranking nacional do GPTW de melhores empresas de Tecnologia e Hotelaria e Turismo.