O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

2ª Vara de Buriticupu divulga resultados de julgamentos

A 2ª Vara da Comarca de Buriticupu divulgou os resultados dos julgamentos realizados na unidade judicial na última semana. No total, foram realizadas quatro sessões, presididas pelo juiz titular Bruno Barbosa Pinheiro. Duas sessões no dia 17, uma no dia 18 e outra no dia 19 de novembro. No dia 17, o réu Antônio José Ribeiro estava sendo julgado sob acusação de ter tentado contra a vida de Valdineude da Conceição Mendes. O crime foi desclassificado para lesão corporal e ele recebeu a pena de um ano de reclusão, a ser cumprida em regime aberto.

Consta do inquérito policial que no dia 13 de abril de 2009, por volta das 23h, em um estabelecimento comercial localizado nas proximidades da Rua Santa Luzia, no centro da cidade de Bom Jesus das Selvas, o acusado teria desferido um golpe com arma branca contra a vítima Valdineude da Conceição, que somente não teve a morte consumada por circunstâncias alheias à vontade de Antônio. Naquela noite, a vítima e o acusado estavam no bar ingerindo bebidas alcoólicas. Quando o estabelecimento foi fechado pela proprietária, todos saíram juntos e, em dado momento, quando a vítima aproximou-se do acusado para pedir um cigarro, teria levado uma facada. 

VÍTIMA ESTAVA GRÁVIDA

Outro julgamento, realizado no dia 17, teve como réu Manoel Soares de Andrade, acusado de ter ceifado a vida de Rozimeire Silva em 19 de novembro de 2011. Apurou-se que denunciado e vítima eram antigos conhecidos, os quais, apesar de alguns desentendimentos eventuais, mantinham relações sexuais mediante pagamento. Testemunhas revelaram que, nas proximidades do “Dormitório da Neide”, a vítima aproximou-se do denunciado e lhe pediu um cigarro, recebendo uma facada à altura do peito como resposta. Ela estava grávida de oito meses. Ele foi condenado a 17 anos e três meses de prisão. 

O júri do dia 18 apresentou como réu Marcelo Felipe dos Santos de Carvalho, acusado de crime de homicídio que teve como vítima Khevin Rocha da França, e tentativa de homicídio, que teve como vítima Gabriel Rocha. Os jurados decidiram, por maioria, absolver o acusado do crime de tentativa de homicídio. Já sobre o crime de homicídio, ele foi considerado culpado e recebeu a pena de 11 anos e oito meses de reclusão a ser cumprida, inicialmente, em regime fechado.

Segundo consta da denúncia, em 11 de junho de 2020, em Bom Jesus das Selvas, um grupo formado pelas vítimas, o denunciado e terceiros participavam de jogo de videogame denominado “Free Fire”, momento em que a equipe formada pelas vítimas começou a ganhar a partida, o que motivou discussão entre o denunciado e a vítima Khevin Rocha, havendo troca de xingamentos. Após confusão generalizada, Marcelo atingiu as duas vítimas com uma faca que ele foi buscar em casa.

No último júri da série, o réu foi Walteilton Sousa Silva. Ele estava sendo acusado de ter matado a vítima, François Rone Mendes, em 14 de novembro de 2010. Ressalta a denúncia que Walteilton teria desferido vários golpes de faca na vítima, em frente ao Clube Espaço Duviver, em Buriticupu. Narra que o denunciado, no dia acima mencionado, encontrava-se no interior do estabelecimento, sendo que na saída teria esbarrado e com a vítima, o que deu início a uma discussão entre eles. Momentos depois, já do lado de fora, mas ainda em decorrência da confusão acontecida no interior do clube, a vítima passou a discutir com um amigo do denunciado. Ao ver Walteilton se aproximar, Françóis tentou fugir, mas foi alcançado e golpeado. O Conselho de Sentença optou por absolver o réu.