O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

Tramita na Câmara projeto que prevê vacinação de cães contra a Cinomose

A Câmara Municipal de São Luís encaminhou para as comissões de Justiça e Saúde, em sessão remota, o Projeto de Lei 118/2021, de autoria da vereadora Silvana Noely (PTB), que dispõe sobre a promoção de campanhas anuais de conscientização para a vacinação de cães contra a doença cinomose.
A proposta tem como objetivo primordial estabelecer a política anual da vacinação gratuita contra a Cinomose em cães em São Luis. “Trata-se de uma doença altamente contagiosa, causada pelo Vírus da Cinomose Canina, que ataca vários órgãos do organismo do animal. Daí vem a necessidade e a importância da vacinação preventiva”, alertou a petebista.
Em sua justificativa, a vereadora Silvana Noely, argumentou que a Cinomose pode ser tratada, mas a cura não é garantida, pois não há um medicamento específico para tratar a doença, todavia, a prevenção é simples, bastando manter o cão com as vacinas em dia. “O método mais eficaz de prevenção, é a vacinação. Outro cuidado fundamental a ser tomado, é manter os animais doentes isolados e, após o tratamento, o ambiente deve ser limpo e desinfetado”, argumentou Silvana Noely.

O que é cinomose?
A cinomose é uma doença grave que ocorre em cachorros e pode atingir vários órgãos do cão, é altamente contagiosa, causada por um vírus, e frequentemente leva à morte cachorros filhotes e adultos.

Contaminação
Qualquer cachorro pode ser contaminado com cinomose de diferentes formas. O vírus é transmitido entre um animal doente e outro susceptível. Alguns animais podem estar com a doença, mas não apresentarem seus sintomas e passar a doença para outro sadio por meio de secreções, nasais, fezes dentre outros.

Sintomas
Os primeiros sintomas da cinomose são: perda de apetite; febre; vômito e diarréia; falta de coordenação. Se a cinomose evoluir para os estágios finais sem que o cachorro receba tratamento, pode haver danos neurológicos difíceis de tratar, sendo que o veterinário pode sugerir o sacrifício do animal. Entretanto, a cinomose, por não ser considerada como zoonose (doenças de animais transmissíveis ao ser humano), está excluída das políticas públicas na área da saúde animal.