SÃO LUÍS – Ouvidoria planeja evento sobre proteção de animais

Como parte das ações do Abril Laranja, mês de prevenção contra a crueldade animal, a ouvidora do Ministério Público do Maranhão, Sandra Elouf, recebeu, na manhã desta quarta-feira, 3, na Procuradoria-Geral de Justiça, representantes de entidades e organizações não governamentais que atuam na proteção de animais em São Luís. O objetivo foi conhecer o trabalho desenvolvido pelos grupos de protetores e discutir a organização de um evento para divulgar práticas, iniciativas e ações de proteção a animais domésticos e de grande porte.

Participaram da reunião a presidente da Associação Maranhense em Defesa dos Animais (Amada), Joyce Millene, a advogada animalista Michela Moreira e o protetor de animais Nelson Andrade.

Recentemente, a Ouvidoria do MPMA instituiu canais de atendimento para denúncias de maus tratos a animais. O órgão recebe informações pelos canais Disque 127 ou 0800-0981600, pelo WhatsApp (98) 991371298 e pelo e-mail: ouvidoria@mpma.mp.br. As denúncias podem ser feitas de forma anônima.

Na reunião, foi marcada previamente a data do dia 30 de abril para a realização de um evento, com a finalidade de debater e apresentar iniciativas exitosas de proteção aos animais e divulgar os canais de denúncia da Ouvidoria.

Conforme explicou Sandra Elouf, o objetivo da mobilização do Ministério Público do Maranhão é sensibilizar a população para a defesa dos animais. “Nesse primeiro momento, queremos chamar a atenção da sociedade para essa causa e ampliar a rede de proteção dos animais”, completou.

Sobre a realização do evento, a ouvidora do MPMA acrescentou: “vamos chamar as pessoas e os grupos que já trabalham no segmento para tentar ampliar a rede e assinar um protocolo de intenções. Precisamos trabalhar juntos, porque só vamos progredir nessa causa se a gente unir forças”, enfatizou.   

“É muito importante esse envolvimento do Ministério Público, especialmente da Ouvidoria, para chamar representantes de ONGs, protetores e demais envolvidos na causa, porque quanto mais canais de divulgação, de denúncias e de educação para a população, mais os animais vão ganhar”, afirmou a presidente da Amada Joyce Millene.