.

Raimundo Penha propõe inclusão da Semana da Conscientização Sobre a Dislexia no calendário municipal

Tramita na Câmara de São Luís o Projeto de Lei nº 303/21, de autoria do vereador Raimundo Penha (PDT), que inclui no calendário de comemorações oficiais do município a Semana da Conscientização Sobre a Dislexia, a ser realizada anualmente no mês de novembro, na semana em que caia o dia 16, Dia Nacional de Atenção à Dislexia. O objetivo é ampliar a conscientização da população acerca deste transtorno de aprendizagem.

De acordo com a proposta, por meio da Semana serão desenvolvidas ações, como fóruns, palestras, seminários, dentre outros, para esclarecer e orientar pais, professores, cuidadores e demais interessados sobre o tratamento e características da dislexia, além de orientar sobre a importância do diagnóstico precoce e do adequado tratamento, ajudar o disléxico promovendo estudos e pesquisas e realizar encaminhamentos para acompanhamento especializado.

A proposta prevê ainda que as ações desenvolvidas durante o período tragam também esclarecimentos a empresas para a abertura do mercado de trabalho aos disléxicos, além da sensibilização da sociedade, por meio de veículos midiáticos, para que a população entenda, acolha e apoie pessoas portadoras de dislexia.

Para Raimundo Penha, autor da proposta, é urgente esclarecer e orientar a sociedade quanto à dislexia, para criar um ambiente mais acolhedor e inclusivo para todos. “Precisamos ajudar o disléxico promovendo estudos e pesquisas, estimulando o sistema de ensino para melhor atender, motivar as autoridades a legislarem a favor dos disléxicos, dentre diversas outras iniciativas que ajudem a transformar cidadãos portadores de dislexia em pessoas ainda mais produtivas, evitando a marginalização deles, quer da educação formal, quer do mercado de trabalho”, enfatizou.

DISLEXIA

A dislexia é um transtorno de aprendizagem neurológico hereditário, normalmente diagnosticado durante a alfabetização, causado por um mau funcionamento das áreas específicas do cérebro envolvidas na decodificação da linguagem escrita, podendo ter vários graus. Entre as principais características, estão a dificuldade acentuada na leitura, escrita, soletração e ortografia.

Este transtorno é responsável por altos índices de repetência e abandono escolar, e preocupa por ser presente em uma grande parte da população, representando cerca de 15%  

a 17% dos brasileiros, segundo dados da Associação Brasileira de Dislexia (ABD).

No Brasil, há aproximadamente 3 milhões de crianças disléxicas. No mundo, 5% da população tem o distúrbio, sendo a principal característica dos disléxicos a não associação correta dos fonemas às letras.