Quase 200 mil idosos em asilamento tem prioridade na vacinação contra a covid-19

De acordo com o Plano de Imunização apresentado pelo Governo Federal na última sexta-feira (11), pessoas de 60 anos ou mais que estão em instituições de longa permanência de idosos serão um dos primeiros a receber a vacina contra a covid-19 no Brasil. No total, o governo estima que 198.249 podem ser vacinados ainda na primeira fase da vacinação.  

A deputada federal Leandre Dal Ponte afirma que a estimativa da população em situação de asilamento no Brasil só foi possível após o cadastramento das ILPIs (Instituições de Longa Permanência de Pessoas Idosas) para receber o recurso emergencial do governo federal. O recurso é fruto da Lei 14.018/20, derivada de um projeto apresentado pela deputada paranaense.   “A maioria destas instituições nunca antes havia recebido recurso do governo federal. Isto porque até então não existia um relatório completo sobre quantas são, onde estão, as instituições de longa permanência no Brasil. Tampouco o número de idosos em situação de asilamento. O governo federal não conhecia este dado”, comenta.  

Em recente reunião com a ministra dos Direitos Humanos, da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, Leandre pode debater a criação de um Observatório da Política da Pessoa Idosa, instrumento que auxilia e amplia o controle e participação social, além de fomentar o debate e aumentar a transparência do uso de recursos públicos e políticas que têm sido desenvolvidas.   Leandre já havia feito uma indicação formal ao ministério para criação do Observatório da Política da Pessoa Idosa, ainda em 2016. Mas ele nunca foi criado.  

“Tenho certeza que se já tivéssemos criado o observatório, bem como o Cadastro Nacional da Pessoa Idosa, outro projeto nosso que merece atenção do Governo, muitos problemas poderiam ter sido resolvido de maneira mais imediata, principalmente com as população em grupo de risco durante a pandemia”, pontuou.