.

Quais são seus direitos ao comprar um carro com defeito?

Comprei um carro com defeito, e agora?

Pode acontecer de se comprar um carro com defeito, e fica a dúvida do que fazer e quais são os seus direitos quando se compra um veículo nessas condições.

E mesmo que você faça todas as pesquisas, compre pelo melhor preço e busque o modelo ideal, todos estão sujeitos a adquirir um carro com defeito.

Como evitar comprar um carro com defeito?

Muitas vezes pode acontecer de ser algo inevitável, mas uma boa avaliação é ideal para que não deixe passar nada e acabe caindo em uma cilada.

A primeira coisa que deve ser analisada é o valor, ele deve ser compatível com o mercado: nem muito alto e nem muito baixo.

Olhe sempre a tabela Fipe, pois ela possui os valores de mercado em que você pode se referir quando for procurar em concessionárias ou na compra de carros usados.

Use essa tabela como própria referência e desconfie de preços muito abaixo do mercado, ele pode estar com defeitos justamente por isso.

Leve o veículo na vistoria também, para ter certeza de que está tudo certo com o carro que você deseja comprar.

Se você conhece algum mecânico de sua confiança, é uma boa ideia levar esse profissional junto com você para ter certeza de que não está passando a perna.

Caso esteja disponível, você pode também tentar o test drive, para saber se o veículo é aquilo mesmo que você esperava ou se é bom procurar por outro que se adeque às suas necessidades.

Levante o histórico e informações sobre o carro e o motorista para saber se o veículo já passou por algum tipo de acidente.

Direitos ao adquirir um carro com defeito

Existem duas situações em que se pode obter um carro e infelizmente ele vir com um defeito, são elas a compra de pessoa física e a de concessionária.

Carro com defeito de concessionária

Se você comprou um veículo de concessionária, ele automaticamente se enquadra como um bem adquirido no Código de Defesa do Consumidor (CDC).

A primeira coisa a se fazer é reunir as informações, qual o defeito, como ele foi notado, se você foi em uma oficina peça que o mecânico faça um laudo.

Como o carro é um tipo de bem durável, a garantia dele deve ser de 90 dias, então em até 90 dias você pode reclamar de simples defeitos.

Assim que você notar esse problema, leve de volta à concessionária e eles devem resolver o seu problema em até 30 dias.

E se o problema não for resolvido nesse tempo, você pode ter o seu carro de volta e ser reembolsado, outra opção é aumentar o tempo de resolução do problema para até 180 dias.

Carro com defeito de pessoa física

Se você adquiriu o carro com outra pessoa, ou seja, um carro usado, é uma prática de aquisição muito comum.

A melhor coisa a se fazer é comprar com um conhecido ou com uma pessoa que você conhece minimamente.

Porém, somente defeitos ocultos ou muito difíceis de serem encontrados estão configurados nessa categoria, e tem até 30 dias para reclamar esse defeito.

Apresente esse defeito para a pessoa que você comprou e tente chegar em um acordo. Por isso é importante conhecer a pessoa, porque pode acontecer da pessoa desaparecer e não se responsabilizar pelos custos do defeito.

Se não conseguir chegar em um acordo, talvez você precise entrar na justiça ou arcar com os valores pelo seu próprio bolso.

Meu problema não foi resolvido, e agora?

Pode acontecer que o problema não seja resolvido, sendo assim, seria necessário entrar em contato com um advogado e talvez entrar na justiça para resolver a situação.

Mas sempre tente resolver chegando em acordos e conversas, é a melhor forma possível de resolver o seu problema.

Entrar na justiça pode dar muito trabalho, dor de cabeça e acabar gerando mais custos, então apenas em último caso tente recorrer a este recurso.

Agora que você sabe como não cair em ciladas e evitar comprar carros com defeitos, e como recorrer em casos de uma compra de concessionária ou pessoa física, pode comprar o seu novo veículo sem maiores complicações.

Por Jeniffer Elaina

Foto: Pixbay