Promotoria Distrital da Zona Rural recebe demandas da comunidade em audiência pública

Foi realizada nesta quarta-feira, 14, audiência pública no auditório do Centro Educa Mais Professor Mário Martins Meireles, localizado na BR 135, no povoado Mangue Seco, bairro de Pedrinhas, com o objetivo de identificar as demandas prioritárias da população, bem como apresentar o papel institucional da 7ª Promotoria Distrital da Cidadania – Polo Zona Rural, que tem atribuições sobre a região.

Estiveram presentes na reunião, além da comunidade, membros e servidores do Ministério Público do Maranhão, da Prefeitura de São Luís, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Militar.

Coordenada pelo promotor de justiça Albert Lages Mendes, a audiência teve início com a explicação sucinta aos participantes acerca da natureza dos interesses coletivos e individuais indisponíveis, cuja defesa esteja inserida nas atribuições da Promotoria Distrital da Zona Rural. “As Promotorias Distritais foram criadas pelo procurador-geral de justiça, Eduardo, Nicolau, com a missão de aproximar o Ministério Público da comunidade, intermediando a relação do cidadão com os órgãos públicos. Todo cidadão precisa ter seus direitos respeitados, e a intervenção da nossa instituição é muitas vezes essencial para garantir essa cidadania”, afirmou.

O promotor de justiça Ednarg Marques, diretor da Secretaria de Planejamento e Gestão e que representou o procurador-geral de justiça no evento, cumprimentou os participantes da audiência e destacou a importância do papel das Promotorias Distritais para ampliar a atuação do Ministério Público. “Ouvir o que a sociedade pensa e quer é indispensável para o Ministério Público. É o que nos possibilita agir com mais empatia, objetividade e agilidade, portanto, com mais resolutividade”, pontuou.

Também compuseram a mesa dos trabalhos o subprefeito da Zona Rural de São Luís, Dilmar Araújo, o chefe da 1ª Delegacia da PRF, Eduardo Lobato, e o Major França, que representou o comandante do 21º Batalhão da Polícia Militar.

 MANIFESTAÇÃO DA COMUNIDADE

Em seguida foi aberta a palavra para os representantes das localidades situadas na Zona Rural de São Luís, que abrange mais de 50 bairros. Lideranças comunitárias e moradores do entorno do bairro de Pedrinhas apresentaram as reivindicações mais urgentes da região e agradeceram a iniciativa do Ministério Público por lhes proporcionar o direito de manifestação.

Maria Iracélia Alves, da comunidade Murtura, reclamou dos problemas no serviço de transporte coletivo e na pavimentação das ruas. “Muitas ruas estão intrafegáveis”, protestou.

Maria José Oliveira, do bairro Ananandiba, apontou como uma das principais demandas da localidade a questão do saneamento básico. “Nossa comunidade ainda não foi alcançada pela ação do Poder Público. A água das chuvas invade nossas casas, igrejas, comércio. Somos cidadãos e precisamos ser tratados como respeito”.

Representante da comunidade de Pedrinhas, Bernardo de Araújo chamou atenção para os problemas ambientais que atingem a área, com a degradação do rio e lixo espalhado pelas ruas. Também reclamou da falta de estrutura no posto de saúde que atende a população.

Outros moradores ainda apontaram problemas na oferta do transporte escolar, segurança pública, iluminação pública, falta de assistência técnica para os lavradores, ampliação das vagas nas escolas públicas, entre outras reivindicações.