.

Praça Antônio Vieira ganha mural alusivo à história e cultura do Monte Castelo

A Praça Mestre Antônio Vieira, localizada no bairro do Monte Castelo, vai ganhar um mural de grafite, produzido por 12 artistas maranhenses. A arte urbana vai retratar a história e obras do poeta e músico falecido em 2009 e sua relação com o bairro onde viveu. O equipamento público será entregue à população, no próximo sábado (31).

A praça foi construída onde antes havia um terreno abandonado e que, por anos, era usado como depósito de lixo. Agora, a área de 3.743 metros quadrados recebeu uma praça moderna com mobiliário urbano, caramanchões de lazer com jogos de tabuleiro, academia de saúde, playground, sistema de iluminação em LED, pontos de acesso à internet, paisagismo com gramas e plantas ornamentais. 

A história do Mestre Antônio Vieira, sua relação com a cultura e com o bairro, além do resgate da memória da estação de bonde que havia no local, será recontada pelas imagens, no mural de 150 metros.

“Mostrar a história por meio das cores da arte urbana é sensacional e ao mesmo tempo é gratificante fazer parte desse trabalho tão belo e valioso. É uma forma de resgatar a cultura, mostrar a riqueza e a potencialidade dos nossos artistas regionais por outro olhar da arte e dos desenhos do grafite ”, evidenciou o grafiteiro Gustavo Rosa, que participa do projeto.

O secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano, Márcio Jerry, destacou a importância da obra para a área. “A Praça Mestre Antônio Vieira é mais um equipamento urbano que o governador Flávio Dino vai entregar para a população de São Luís, promovendo lazer, integração social e incentivando a economia local. Aqui será um espaço de convívio e de oportunidades”, disse.

“Trazer o grafite para esta praça é uma forma de democratizar os espaços públicos, levar conhecimento por meio da arte, aproximar os moradores para desfrutarem do local, bem como estimular a relação de pertencimento do cidadão para a conservação do equipamento, que representa tão bem este bairro”, ressaltou Jerry.

A intervenção urbanística, em um dos bairros mais tradicionais de São Luís, está conferindo uma estética moderna ao espaço que, até então, era subutilizado. A obra em grafite tem a assinatura dos grafiteiros Edi Bruzaca, Luis Gustavo da Silva Rosa, Cassiano Estevão, Wedson Silva Nascimento, Eduardo, Bruno Níkson, Ronald Nagô, Fael Jesus, Carlos Augusto Silva Junior, Railde Paula Diniz Araújo, Negônica e Gil Peniel.

“A proposta do Governo do Estado de movimentar e narrar uma história através de um painel com arte urbana é uma maneira de interagir com a comunidade e democratizar os espaços públicos. Retratar a história e a cultura de um bairro como o Monte Castelo, que possui grandes personalidades da música popular maranhense e brasileira, por meio dos desenhos, das cores da grafitagem, é uma experiência maravilhosa; demonstrar o cuidado do poder público em valorizar e preservar a memória e a cultura do povo”, disse Negônica, que também desenvolve sua arte no mural.

Mestre Antônio Vieira

A nova praça construída pelo Governo do Maranhão, através da Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), homenageará o músico e poeta maranhense falecido em 2009 e ex-morador do bairro.

Dono de um conhecimento ímpar sobre a cultura maranhense, ele é um dos ícones da cultura maranhense que começou a ser conhecido e reconhecido em todo o Brasil e no mundo aos 77 anos de idade, em 1997, quando a também maranhense Rita Ribeiro gravou duas de suas músicas: “Tem quem queira” e “Cocada”.

Antônio Vieira morreu no dia 7 de abril de 2009, por falência múltipla dos órgãos. Sua arte plural e multifacetada é um legado para o Brasil e para o mundo.