Operação Duas Rodas previne acidentes e retira de circulação veículos irregulares no Maranhão

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou de quinta-feira a sábado, 12 a 14 de julho de 2020, mais uma edição da operação Duas rodas, que visa a redução dos acidentes de trânsito, além de coibir condutas em desacordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e a apreensão de veículos irregulares.

A presente edição da Operação se concentrou na BR-316, rodovia que assumiu recente o indesejável título de “Rodovia da morte”, em razão dos maiores números de acidentes com óbitos e vítimas graves. A escolha não foi por acaso, posto que a BR-316 é o principal escoadouro da região produtora, o Norte, para a região consumidora, o Nordeste do país, o que acarreta um trânsito constante de veículos pesados. Por outro lado, a importante via corta várias cidades do Maranhão, onde o fluxo de motocicletas é constante. A concorrência entre veículos pesados e motocicletas não raro termina em ocorrências de acidentes com sérios prejuízos aos ocupantes de moto.

Resultados

Nos três dias da operação Duas rodas as equipes destacadas apreenderam 113 (cento e treze) veículos em desacordo com o CTB, sendo as principais infrações: Dirigir sem possuir Carteira Nacional de Habilitação; equipamentos obrigatórios ineficientes ou inoperantes (pneus lisos, retrovisor quebrado, etc); além de veículos não licenciados. Os policiais apreenderam ainda uma moto roubada e outra com suspeita de adulteração nos elementos identificadores. Foi confeccionado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) aplicado a um condutor que colocou a vida dele mesmo e de outras pessoas em risco. Três espingardas foram apreendidas.

Acidentes e óbitos envolvendo motociclistas

O Maranhão é um dos estados brasileiros com maior número de ocorrências de acidentes envolvendo motociclistas no país. O problema é tão grave que às vezes satura os leitos de ortopedia nos hospitais públicos, quando 70% dos mesmos são ocupados por pessoas acidentadas que transitavam em motocicletas.

Um caso recente de acidente grave envolvendo condutor de motocicleta sem habilitação chamou a atenção. Na última semana, próximo ao entroncamento da BR-135 com a BR-316, município de Alto Alegre do Maranhão, uma jovem inabilitada conduzia uma motocicleta Honda Biz, de cor preta, quando tentou uma ultrapassagem em local proibido, foi surpreendida por um veículo que se deslocava em sentido contrário e colidiu na lateral do veículo que estava ultrapassando. Ela teve traumatismo craniano e faleceu no local. A passageira da moto caiu e ficou gravemente ferida.

Muitos condutores não possuem CNH

No estado, parte considerável dos condutores não possuem Carteira Nacional de Habilitação, o que foi levantado por um estudo, que concluiu que para cada condutor habilitado existia um sem CNH. O número preocupa, porque contribui para o alto índice de acidentes e a desproporcional ocupação da rede hospitalar pública de ortopedia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.