.

“O auxílio emergencial veio na hora certa, para nos salvar de tudo isso”, afirma dona de restaurante no Parque Vitória

“Se eu não tivesse esse auxílio, eu teria que fechar as portas, literalmente”, desabafa a empresária Adalci Garros, dona do Garros Gourmert Restaurante, localizado no bairro Parque Vitória, em São Luís. A empreendedora foi uma das primeiras a se cadastrar no auxílio emergencial para bares, restaurantes e lanchonetes anunciado pelo governador Flávio Dino na última sexta-feira (12) e executado pela Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc).

O pagamento do auxílio à empresária foi depositado nesta quarta-feira (17), e o suporte do Governo do Estado será fundamental para o prosseguimento das atividades do seu estabelecimento.

“O auxílio vai ajudar nas despesas de tudo, da família, do restaurante. Vai me ajudar a manter o restaurante aberto, porque eu não posso desistir. O auxílio ajuda com que eu não feche o restaurante, com que eu mantenha ele em ativo. (…) Perder a minha empresa seria o fim da picada. Para mim, é um presente de Deus e de Flávio Dino”, comemorou a empresária.

Para Adalci, o crédito de R$ 1.000,00 (mil reais) vem num momento muito importante para sua família. “Meu esposo está sem trabalhar e meu filho é o único que trabalha aqui em casa. A despesa da gente é pesada e o auxílio emergencial do Governo do Estado veio na hora certa, para nos salvar de tudo isso”, acrescentou.

O secretário Simplício Araújo, da Seinc, que entregou o comprovante do depósito do benefício à empresária na tarde desta quarta, durante visita ao estabelecimento, reforçou a importância das empresas em recorrerem ao auxílio, que é fruto do diálogo do Governo do Maranhão com os segmentos afetados. 

“A empresária Adalci Garros fez o cadastro na página da Seinc; o seu cadastro foi avaliado e já fizemos a transferência dos recursos para a conta dela. Ela já vai poder acessar e cobrir o que seria o seu lucro na semana. Ela tem em torno de R$ 900 a R$ 1.100 de lucro a cada semana e, nesta, esse recurso de R$ 1.000 chegou numa hora oportuna e veio cobrir essa importante falha que ela teria se não tivesse esse auxílio”, disse o secretário.

Atualmente, mais de 2.500 restaurantes já se cadastraram para receber o auxílio. As inscrições seguem até o dia 19 de março.

Auxílio Emergencial

Concedido em parcela única, o auxílio é válido para os quatro municípios da Grande Ilha (São Luís, Paço do Lumiar, Raposa e São José de Ribamar) e visa minimizar os impactos da pandemia da Covid-19.

Informações importantes

– Ao fazer o cadastro, o empresário deverá cadastrar a conta corrente da empresa (conta jurídica), para que o recurso seja repassado;

– Serão beneficiados estabelecimentos comerciais cuja atividade principal possua Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) de bares, restaurantes e lanchonetes, que possuam inscrição e estejam ativas (até 12 de março de 2021) na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) para recebimento deste auxílio;

– Só é válido para empresas ativas localizadas nos municípios maranhenses de São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Raposa e São Luís. Inscrições de outras localidades não citadas no edital serão indeferidas.